Braga

Saúde. Estudos sobre fármacos juntam especialistas de sete países em Braga

Redação
Escrito por Redação

Novos sistemas de administração controlada de medicamentos em oncologia e oftalmologia estiveram em foco no seminário que se realizou, ontem, no INL – Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia, em Braga.

O seminário decorreu no seguimento da reunião anual do projeto 3D NeoNet, rede de descoberta e administração de fármacos para terapias oncológica e oftalmológica.

O projeto é financiado pela Comissão Europeia, no âmbito das ações Marie Sklodwska Curie, no quadro do programa H2020 RISE, onde o INL é um dos 18 parceiros, académicos e empresariais, do consórcio.

“Existem muitos caminhos a explorar na administração controlada de fármacos”, sublinhou Lorenzo Pastrana, diretor do departamento de Ciências da Vida do INL. “No INL temos equipas multidisciplinares que podem dar um contributo valioso para ultrapassar alguns dos obstáculos que hoje reduzem ou constrangem a aplicação eficaz e eficiente das soluções que estão ao dispor dos médicos”, acrescentou o investigador. “Neste projeto, que junta profissionais de 7 países, o objetivo final é acelerar o desenvolvimento de intervenções terapêuticas para oncologia e oftalmologia”, vincou ainda.

No encontro de hoje Vitaliy Khuroryanskiy apresentou os resultados alcançados nos estudos que visam melhorar a penetração na administração de fármacos nos olhos. “Os desafios são significativos dada a elevada impermeabilidade da córnea e o imperativo de salvaguardar a integridade da mesma no decurso do tratamento”, realçou o cientista da Universidade de Reading, onde investiga polímeros para aplicações farmacêuticas.

Estudos realizados em países europeus confirmam que patologias como a retinopatia diabética, o glaucoma e a degeneração macular constituem um problema crescente com o aumento da esperança de vida.

“Importa desenvolver tratamentos mais eficientes para ultrapassar os impactos, individual e social, da perda de visão”, defendeu Lorenzo Pastrana. “Os custos são imensos quando uma pessoa perde a visão ou vê a sua visão reduzida”, vincou o mesmo responsável.

A administração orientada de fármacos tem sido um recurso precioso para o tratamento de doenças oncológicas, permitindo personalizar o tratamento e simultaneamente reduzir os efeitos secundários no doente.

Na sua intervenção, Maria José Alonso, da Universidade de Santiago de Compostela apresentou a investigação desenvolvida com nanocápsulas poliméricas multifuncionais e deu conta de resultados encorajadores obtidos através de abordagens multi-direcionadas na terapia do cancro.

Os tratamentos oncológicas hoje disponíveis encerram algumas fragilidades que podem traduzir-se em elevados níveis de toxicidade e reações imunológicas no doente.

Com estratégias de administração de fármacos, que têm como alvo quer células tumorais quer células de metásteses, a investigadora obteve resultados positivo em modelos animais de cancro do pulmão e pâncreas.

O seminário terminou com uma mesa-redonda sobre “Os desafios de start-ups na área da saúde e na indústria farmacêutica. Da ideia ao mercado.” Académicos, investigadores e empreendedores partilharam experiências acumuladas ao longo dos seus percursos, num debate animado moderado por Breandan Kennedy (University College Dublin) e Beatriz de la Parra (ECM Ingenieria Ambiental).

O objetivo do 3D NeoNet é a partilha de conhecimentos e criação de oportunidades para os participantes trabalharem em projetos de investigação conjuntos e projetos de inovação em oncologia e oftalmologia em instituições académicas e comerciais na Europa.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação