País

Hotel dedicado a ervas aromáticas da Peneda-Gerês abre em Arcos de Valdevez

Hipericão-do-Gerês, alecrim, tomilho ou loureiro são algumas das ervas aromáticas do Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG) usadas na decoração dos quartos de um hotel que abre este mês em Arcos de Valdevez, disse hoje à Lusa o promotor.

Cada quarto vai estar associado a uma erva aromática, principalmente as que existem no PNPG. Acrescentámos algumas espécies porque as existentes naquela área protegida não eram suficientes para todos os quatros”, explicou Carlos Silva.

O empresário, residente em Viana do Castelo, adiantou que todo o espaço envolvente da nova unidade hoteleira, que abre portas este mês, “é preenchido com jardins de ervas aromáticas”, e que a gastronomia do hotel “será desenvolvida em torno daquele tema”.

“As partes sociais do hotel vão ter cheiro a ervas aromáticas mas nos quartos servem de tema para a decoração”, explicou.

A “Casa do Mezio Aromatic & Natural Spa Hotel”, construída de raiz junto à porta do Mezio, uma das cinco portas de entrada e receção de visitantes existentes no PNPG, representou um investimento próximo dos três milhões de euros, financiado pelo Turismo de Portugal no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN).

O novo hotel tem 25 quartos, entre duplos e ‘suites’ e vai criar 11 postos de trabalho diretos.

A procura crescente do conceito turismo natureza, muito relacionada com a classificação, em 2009, do Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG) como Reserva Mundial da Biosfera pela UNESCO” é a principal razão apontada pelo empresário para justificar o investimento junto à porta do Mezio.

É uma zona única, no meio da natureza. O hotel não podia estar situado noutro local, senão às portas do PNPG“, sustentou.

Constituído em 08 de maio de 1971, o único parque nacional de Portugal abrange cinco concelhos dos distritos de Viana do Castelo, Braga e Vila Real, em mais de 70 mil hectares de área protegida habitada por oito a nove mil pessoas.

Além de Arcos de Valdevez integram o PNPG os municípios de Ponte da Barca e Melgaço, no distrito de Viana do Castelo, Montalegre (Vila Real) e Terras de Bouro (Braga).

Atualmente, o PNPG tem cerca de 240 espécies de fauna vertebrada identificadas no território e 1.100 de flora, além de 500 sítios de interesse histórico e arqueológico.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo