País

Braga: Sindicato diz que administração de hotel em Braga faz “assédio laboral”

O Sindicato de Hotelaria do Norte acusa a administração do Hotel da Estação, em Braga, de “assédio laboral” e de desrespeito pelos direitos dos trabalhadores que hoje se encontram em greve contra os seis meses de salários em atraso.

Em declarações aos jornalistas, o presidente daquele sindicato, Francisco Figueiredo, que acompanha a greve das trabalhadoras do setor de alojamento, afirmou “não haver razão” para existirem salários em atraso na unidade hoteleira porque a lotação do hotel está “praticamente” esgotada e acusou ainda a inspeção de ter uma atitude “passiva”.

Segundo uma das trabalhadoras em greve, Daniela Pereira, que já suspendeu o contrato de trabalho três vezes nos últimos três anos e meio, a administração “pura e simplesmente” não aparece e a situação é “insustentável” por mais tempo.

“Este hotel é o único na região que tem salários em atraso e que não respeita os direitos dos trabalhadores e não há nenhuma razão para que isso aconteça porque em os quartos praticamente todos ocupados, não há nenhuma razão para que não pague os salários pontualmente”, afirmou o sindicalista.

Segundo Francisco Figueiredo, a administração tem feito “assédio laboral” sobre os trabalhadores ao os “obrigar” a fazer funções que não são as suas pelo que, disse, “tudo indica que o que a pretensão é que os trabalhadores se vão embora”.

O responsável apontou ainda o dedo às autoridades de inspeção: “A inspeção teve muito tempo uma atitude muito passiva mas sabemos que já levantou um auto”, informou.

No entanto, concluiu, “eles [a direção] preferem pagar as multas, que são muitos mais altas do que os salários em atraso”.

Esta é uma situação que se “arrasta” há três anos e meio e que para os trabalhadores é “insustentável” por mais tempo.

A inspeção não faz nada, a entidade patronal não está preocupada. Já suspendi o meu contrato por três vezes, há colegas a ponderar fazer o mesmo e a administração pura e simplesmente não aparece”, lamentou Daniela Pereira.

No total, o Hotel da Estação tem 9 trabalhadores tendo hoje cumprido greve duas trabalhadoras.

“Há quem queira fazer greve mas não possa e há trabalhadores familiares dos patrões que não fazem”, adiantou uma das grevistas.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo