Vila Verde

Ex GNR de Prado agredido e ameaçado de morte no próprio táxi

Um antigo GNR, que prestou serviço no Posto de Prado, viveu cenas dignas de um filme de Hollywood. O militar reformado, que actualmente é motorista de táxi, foi agredido a soco e ameaçado de morte com uma faca encostada ao pescoço. Acabou por conseguir fugir ao atirar-se porta fora com o automóvel em andamento. O caso aconteceu na passada Quarta-feira, 11 de Fevereiro.

O pesadelo do taxista terá começado pouco depois das 23h00, quando aceitou transportar dois supostos clientes à freguesia de Vilaça, concelho de Braga. Os meliantes, que entraram no táxi junto ao Braga Parque, partiram para a violência passados alguns quilómetros, já fora da cidade. Um dos ladrões apontou a faca ao motorista e mandou-o parar o veículo. Mal encostou, o outro agrediu-o prontamente a soco, não lhe dando qualquer hipótese de reacção. Depois foi arrastado para o banco de trás e, sempre com a lâmina encostada ao pescoço, foi mantido refém sob ameaça de morte.

Um dos assaltantes assumiu os comandos da viatura e começou a dirigir-se para uma zona de monte. Assim que se apercebeu do destino, o antigo militar teve que agir sem hesitar e agrediu o ladrão com uma cotovelada. De seguida, abriu a porta do táxi e lançou-se com o veículo em andamento. Acabou por conseguir ajuda numa casa em Fradelos.

De uma história que poderia ter acabado em tragédia, acabaram por resultar ferimentos num pulso, de acordo com o diagnóstico elaborado pelo Hospital de Braga, onde foi avaliado no dia seguinte. Os larápios levaram o dinheiro, dois telemóveis e o carro Mercedes, que acabou por ser encontrado em Matosinhos. O caso está sob a alçada da Polícia Judiciária de Braga.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo