País

Barcelos: Trabalhadores de empresa municipal com cortes salariais de 400 euros

A Câmara de Barcelos aprovou hoje a dissolução da Empresa Municipal de Desportos e a internalização dos seus 31 trabalhadores, alguns dos quais vão sofrer cortes salariais que ultrapassam os 400 euros mensais, informou o vice-presidente da autarquia.

Segundo Domingos Pereira, os mais afetados serão os técnicos operacionais, que na empresa municipal tinham um salário superior a mil euros mas que passarão a receber cerca de 600.

Em contrapartida, “os licenciados vão receber praticamente o mesmo”.

O autarca sublinhou ainda que a internalização dos 31 trabalhadores vigorará apenas por um ano, após o que a sua continuidade ao serviço do município dependerá do resultado do concurso público a que terão de se submeter, conjuntamente com outros funcionários com vínculo à função pública.

“Nada garante, portanto, que eles irão continuar a trabalhar no município”, frisou.

Lembrando que a extinção da Empresa Municipal de Desportos de Barcelos é uma imposição legal, Domingos Pereira criticou a lei, classificando-a de “absolutamente injusta” e admitindo mesmo que pode ter “contornos inconstitucionais”, nomeadamente por não respeitar os direitos adquiridos pelos trabalhadores.

Para Domingos Pereira, o município “não vai ter ganhos absolutamente nenhuns” com a extinção da empresa e a internalização dos seus trabalhadores.

A Empresa Municipal de Desportos de Barcelos foi criada em 1999, para gerir os equipamentos desportivos do concelho.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo