País

Em Vila Verde e noutros concelhos: abastecia 100 litros de combustível e fugia. MP pede prisão efetiva.

O Ministério Público (MP) pediu esta terça-feira, 24 de fevereiro, a aplicação de uma pena de prisão efetiva ao homem que furtava combustível com recurso a veículos com dois depósitos e matriculas falsas. Atualmente detido, Augusto Pontes, não prestou declarações durante o julgamento que decorreu no Tribunal de Braga.

O antigo segurança, de 49 anos, está acusado de oito crimes de furto simples, oito de falsificação de matriculas, um de tráfico de droga e ainda um de desobediência a ordem judicial.

Este foi detido em 2014 pela GNR de Barcelos, após ter abastecido sem pagar em vários postos de combustível com veículos de marcas diferentes – Volvo, Ford Escort, Ford Fiesta e Mercedes. Durante os furtos recorria ainda a matriculas falsas, as quais aplicava em cima das originais, e estava equipado com dois depósitos nos veículos, o que lhe permitia abastecer gasolina e gasóleo em cada paragem efetuada nas gasolineiras.

O arguido abastecia-se de 100 litros de combustível de cada vez e atacou nos concelhos de Vila Verde, Braga, Ponte de Lima, Guimarães e Barcelos. As despesas rondavam entre os 20 e os 50 euros de gasolina e uma média de 200 euros de gasóleo.

Durante o julgamento no Tribunal de Braga foram apresentadas fotografias e vídeos captadas pelas câmaras de vigilância do Intermarché de Vila Verde, hipermercado assistente no processo.

Com cadastro por violência doméstica, o arguido para além de ser julgado por abastecer sem pagar, foi ainda julgado pelo cultivo de canábis na sua residência e por desobediência a uma ordem judicial devido ao uso de uma viatura que se encontrava apreendida pelo tribunal.

Nas alegações finais, o procurador do MP considerou que o número de crimes praticados pelo arguido devem traduzir-se em pena de prisão efetiva. A decisão será conhecida no dia 12 de março.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo