Vila Verde

Vila Verde: Alpha Academy, onde a vontade é mais importante do que o talento


Um bracarense construiu a Alpha Academy, cujo lema – “movidos por uma vontade inabalável” -, reflete a singularidade de um projeto que pretende chegar aos nacionais e ganhar a Taça de Portugal de futebol.

A cerca de 15 quilómetros de Braga, inserido num meio rural do concelho de Vila Verde, Miguel Milhão, de 32 anos, adaptou uma antiga quinta de eventos a um centro de estágios, com quartos para os atletas, cozinha, ginásio, zonas de estar e lazer e campos, num investimento de meio milhão de euros, e juntou ainda dois treinadores, dois cozinheiros, um motorista, pessoal de limpeza e ele próprio.

À agência Lusa explica ser um sonho de mais de 12 anos, adiado por não ter então a capacidade financeira que agora lhe é proporcionada pela criação da Prozis, uma das maiores lojas eletrónicas de suplementos vitamínicos da Europa, que fatura cerca de 50 milhões de euros por ano com todas as suas empresas.

Depois de ter estudado “alguns milhares de horas de nutrição, biologia, antropologia, fisiologia, anatomia”, começou a “descobrir que havia muito espaço para melhorar” e propôs-se olhar para o futebol “como uma folha em branco e questionar tudo o que existe”.

“Parto da ideia contrária à mentalidade ‘mainstream’, em que as pessoas acreditam que é o talento, a centelha divina, que é mais importante. Nós não acreditamos nisso, pensamos que é uma questão de vontade e de contexto certo. Eu não acho que a genética não tenha impacto no resultado, mas é apenas uma parte, há outras, como o trabalho, a dedicação, a tenacidade, que contribuem de forma mais significativa do que a genética”, defende.

Mais do que uma academia, a Alpha Academy, que é uma associação sem fins lucrativos, “é uma filosofia” que se Miguel Milhão quer alargar ao ensino e, “a curto prazo”, implementar numa escola de 1.º e 2.º ciclo que pretende abrir.

A equipa começa a competir na próxima época com o primeiro objetivo de “chegar a uma divisão nacional no mínimo tempo possível e ir sempre subindo” e, depois, “competir na Taça de Portugal e ganhá-la”.

“Parecem coisas malucas e difíceis de acreditar, não digo que não, mas um objetivo é um objetivo”

Selecionou pelo país os jovens que, desde meados de fevereiro, ali vivem em regime de internato, 349 dias por ano, seis horas de folga por semana, com especial atenção ao descanso e à boa nutrição, necessidades dos “superatletas” que quer formar.

Entre os que treinam no sintético municipal de Vila Verde, estão Luís Póvoa, de Vila Nova de Gaia, que fará 19 anos em maio e que jogava no Valadares, e Tomás Santos, do Barreiro, 18 anos. Ambos partilham o desejo de se tornarem futebolistas profissionais e o entusiasmo e a convicção de que a Alpha Academy vai dar frutos.

Para Luís, defesa esquerdo, o que encontrou “superou muito” as suas expetativas: “Estou mesmo contente com isto, nunca imaginei ter uma coisa assim, se me dissessem há seis meses que ia estar nesta situação não acreditava”, disse à Lusa.

Lembra as seis horas diárias no campo, “no Valadares era três por semana”, fora musculação e ioga logo de manhã: “Um dia aqui equivale a três semanas no Valadares”, resume.

A maior dificuldade tem sido estar longe da família, uma distância forçada pelo regime de internato, que começou em meados de fevereiro.

Luís ainda vai a casa ao domingo, por morar relativamente perto, mas Tomás Santos, que já esteve perto de assinar pelo Benfica, não.

A proximidade com Lisboa e uma grande época no campeonato distrital de futebol de sete nos infantis do Barreirense, em que marcou 111 golos, despertou a atenção dos ‘tubarões’ Benfica e Sporting, conta.

“Fiz testes nesses clubes e só não fiquei no Benfica porque o meu pai não me deixava ficar [na academia], disse que era muito longe, na altura o meu pai não tinha carro e eles não arranjavam transporte, tinha que apanhar dois barcos mais o metro?”, lamenta.

Tomás quis agarrar esta oportunidade com ‘unhas e dentes’ porque sente estar na idade crítica de passagem para os seniores. “Era agora ou nunca”, disse.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo