País

Tribunal ordena Sporting de Braga a indemnizar trabalhadores, no valor de 1,2 milhões de euros, e a reintegrá-los


O Sporting de Braga vai ter de pagar cerca de 1,2 milhões de euros a 10 trabalhadores, na sequência de uma decisão do Tribunal do Trabalho de Braga que impôs ainda que o clube os reintegre nos seus postos de trabalho.

A decisão foi hoje dada a conhecer pelo site da CGTP-IN.

“O Tribunal do Trabalho de Braga decidiu anular o despedimento destes trabalhadores e condenar o Sporting de Braga a reintegrá-los nos seus postos de trabalho, a pagar todas as retribuições que deixaram de auferir, juros de mora, e a pagar o valor diário de 50 euros, a título de sanção pecuniária compulsória, por cada dia de atraso no cumprimento da sentença”, poder ler-se na nota.

A mesma informação acrescenta que “os trabalhadores vão apresentar-se ao serviço no próximo dia 01 de abril, pelas 09:00 horas, na sede do clube, no estádio do futebol”.

O Sporting de Braga encerrou a sala de jogo do bingo e procedeu ao despedimento coletivo dos 17 trabalhadores em 31 de agosto de 2008, pelo que sete anos depois o clube vê o Tribunal do Trabalho de Braga dar razão aos trabalhadores.

O clube liderado por António Salvador terá que reintegrar os trabalhadores nos seus postos de trabalho com a categoria e antiguidade; pagar todas as retribuições que os trabalhadores deixaram de auferir até ao trânsito em julgado da sentença; pagar juros de mora à taxa legal de 4 por cento ao ano sobre as retribuições vincendas e as indemnizações devidas; pagar o valor diário de 50 euros a título de sanção pecuniária compulsória por cada dia de atraso no cumprimento da sentença.

O valor global que o Sporting de Braga vai ter de pagar aos 10 trabalhadores (sete fizeram um acordo com o clube) é de 1.286.140,50 euros.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo