Vila Verde

PS de Vila Verde diz que Jorge Cruz não tem condições para continuar

DR
Partilhe esta notícia!

Face ao recente caso de enfermeiras da UCC de Vila Verde, obrigadas a andar cinco quilómetros a pé para prestar cuidados de saúde a utentes, o Partido Socialista (PS) de Vila Verde pede “saída” de Jorge Cruz de diretor ACES Cávado II Cabreira/Gerês.

“Julgamos que o diretor, Jorge Cruz, pela ineficiência da sua ação, não tem mais condições para continuar no exercício de uma função que não sabe ou não pode desempenhar com eficiência”, refere em comunicado a concelhia do PS.

O Vilaverde.net, e apesar de ainda não ter conseguido obter confirmação oficial, sabe que a saída de Jorge Cruz é “iminente”, havendo mesmo que confirme que esta está marcada “oficialmente para o dia 7 de julho”.

Contado o Sindicato de Enfermeiros Portugueses, nomeadamente Guadalupe Simões, este desconhece ainda eventual saída de Jorge Cruz.

Ao mesmo tempo o sindicato volta a lamentar tudo que se está a passar na ACES Cávado II, levando mesmo a considerar que “está em causa a prestação de serviços de saúde na UCC de Vila Verde”, considerando inaceitável a determinação de que “os assistentes operacionais não acompanhem o enfermeiro nas visitas domiciliárias” e a exigência de que “sejam os próprios enfermeiros a conduzir a viatura de serviço”.

A situação já chegou mesmo ao gabinete ministerial e aguarda por desenvolvimentos que podem termina a 7 de julho com a saída do cargo de Jorge Cruz.

O Vilaverde.net tentou contactar Jorge Cruz, mas sem sucesso até ao momento.

DR

Foto: O Público

Comentários

topo