Amares

Cerveja e Francesinhas deram festival em Amares

Partilhe esta notícia!

“O Festival da Cerveja e da Francesinha de Amares superou as expectativas da organização”, diz a organização do evento a cargo da Câmara de Amares e juntas de Prozelo/Ferreiros/Besteiros. Ao longo de 4 dias, milhares de pessoas marcaram presença na Praça do Comércio, em Ferreiros, Amares, local onde decorreu o evento, para provar as deliciosas francesinhas, confecionadas pelos três restaurantes participantes.

Este ano, pela primeira vez, o certame foi organizado pela Câmara Municipal de Amares e pela Junta de Freguesia de Ferreiros, Prozelo e Besteiros. No encerramento da 11ª edição do certame, Paulo Gomes traçou um balanço “extremamente positivo”, dizendo que o festival “superou todas as expetativas”.

É a primeira vez que estamos à frente deste evento e acho que temos a retirar um aspeto muito positivo que foi a participação em massa das pessoas. Pelo feedback que tive dos restaurantes o número de visitantes superou o ano anterior”, referiu o presidente da União de Freguesias de Ferreiros, Prozelo e Besteiros.

Tentamos fazer um programa que abrangesse um público-alvo diversificado e acho que conseguimos. Todos os dias o recinto esteve cheio o que prova que as pessoas querem a continuação do Festival”, concluiu, manifestando que a Junta de Freguesia esta disponível para continuar a organizar o certame: “Se a Câmara Municipal continuar a acreditar em nós para o ano cá estaremos para organizar”.

Em relação à edição deste ano Paulo Gomes destacou, ainda, a introdução de algumas inovações que constituíram uma mais-valia para a festa, como foi o caso do stand com natas de Amares, a feirinha de artesanato e os divertimentos e realçou a cooperação da GNR, “essencial para garantir a segurança no evento”, e de todos os colaboradores que deram de si na concretização do Festival.

Da parte do Município de Amares, o Festival da Cerveja e da Francesinha vai continuar no próximo ano. A garantia foi dada pelo presidente da Autarquia, Manuel Moreira, que também evidenciou o sucesso da iniciativa.

O balanço é francamente muito positivo. Não estive cá nos primeiros dois dias mas a indicação que tenho é que o recinto esteve sempre cheio. É sinal que as pessoas estão contentes e que Amares tem vitalidade, tem um potencial tremendo que é preciso explorar e, portanto, para o ano o Festival é para manter”, disse o autarca, para quem o evento também serviu de “para dar as boas vindas aos emigrantes”.

“Temos que os acolher e receber de braços abertos porque eles são, nesta altura, dinamizadores da nossa economia local”, mencionou.

Comentários

topo