Vila Verde

GNR e dono de terreno “travam” obra das Águas do Noroeste em Vila Verde

Partilhe esta notícia!

“Eu não autorizei nada”, diz Francisco Duarte, dono de terreno mesmo na entrada de Vila Verde, frente à Repsol, e que viu esta manhã de quarta-feira uma escavadora esventrar propriedade e caminho que Francisco diz ser o dono. Segundo Francisco Duarte, o espaço está alugado ao stand de automóveis “Motor VS” e que nunca terá dado qualquer autorização às Águas do Noroeste para  colocar tubo e caixas de saneamento no terreno.

A situação foi de tal forma conflituosa, com Francisco Duarte acusar um engenheiro da obra de “má educação”, que a Guarda Nacional Republicana (GNR) esteve no local. “Fui eu que os chamei para cá vir para impedir que isto continuasse”, indicou Francisco Duarte.

Vitor Soares, inquilino e que ali tem um stand, está estupefacto com a situação e diz que os prejuízos acumulam face à obra.

“Desde há dez dias que não consigo entrar nem sair com os carros. Julgo que o cano que querem meter, assim como as caixas, podia ir pela via pública. Claro que fica mais caro, pois é mais fácil remover terra. Mas chegar aqui e entrar sem que o meu senhoria tenha autorizado é abuso”, afirma Vitor Soares.

Apesar da intervenção ainda de Patrício Araújo, vereador do ambiente, a obra acabou por parar, pois as partes, Águas Noroeste e o dono do terreno, não chegaram a qualquer acordo.

O Vilaverde.net tentou chegar à fala com a Câmara de Vila Verde, através de Patrício Araújo, e as Águas do Noroeste, mas até ao momento sem sucesso.

123 12

Comentários

topo