Braga

Segunda vítima de explosão de Braga em Espinho morreu

Partilhe esta notícia!

Segunda vítima da explosão numa residência em Espinho, concelho de Braga, morreu ao fim de quatro meses em coma. Sandra Oliveira não resistiu aos graves ferimentos ocorridos a 14 de abril, depois de violenta explosão que fez ainda mais três vítimas. João Oliveira, de 42 anos, morreu no dia a seguir à explosão. Já os dois filhos do casal, menores com 8 e 14 anos, ficaram também feridos e estiveram  em coma induzido durante 52 dias.

O funeral decorre hoje na freguesia de Espinho, com as preocupações viram-se agora para os filhos do casal falecido.  “Perderam o pai e agora foi a mãe. Isto é uma tremenda injustiça. Eram pessoas de bem, um casal trabalhador”, refere José Pereira, vizinho, que destaca o ato do pai no dia do fatídico acidente, que retirou as crianças de casa do meio de um mar de chamas.

Perícias efetuadas na residência confirmaram que tudo não passou de um trágico acidente relacionado com um bico de gás do fogão esquecido ligado.

Notícias relacionadas, de 14 de abril de 2015:

Adultos atingidos por explosão em Braga com queimaduras em 80% do corpo
Queimados em explosão de Braga transferidos para hospitais do Porto e Lisboa
Autoridades investigam explosão em habitação que queimou quatro pessoas em Braga

Comentários

topo