Braga

Future University arranca em Braga com 30 oradores e 100 alunos

O primeiro programa em Portugal da Future University (futureuniv.org) começa amanhã (segunda-feira) em Braga. Durante sete dias o Hotel Meliã, local onde vão decorrer as sessões, será transformado em estaleiro científico, num laboratório de incubação de ideias, e com um ponto comum: resolver problemas à escala global.

Neste primeiro programa estão inscritos 100 alunos e com oradores como Ivo Slaus ou Piotr Grodzinski, num total de 30 oradores de renome mundial. Durante sete dias as salas de conferências estão transformadas num Laboratório de Incubação de ideias e soluções à escala global.

“A Future University promove a mudança, capacitando alunos brilhantes por todo o mundo a tentar resolver os problemas mundiais mais complexos e desafiantes. Em Portugal, um dos objectivos da Future University é incubação de empresas focadas na resolução dos problemas mundiais mais desafiantes, apoiadas no processo de incubação da Future University”, diz Sebastion Elliot, embaixador global da Future University.

Até 30 de agosto, e com um painel de excelência, os primeiros 100 alunos deste programa “nonstop” abordam temáticas como a nanotecnologia, robótica, água, renováveis, biomedicina, inteligência artificial, entre outros temas. “A nossa missão é preparar, educar, inspirar e dar aos empreendedores a capacidade de resolver os problemas mais difíceis da humanidade na saúde, pobreza, educação, energia, longevidade e outros desafios globais”, refere Sebastion Elliot.

A Future University tenciona criar soluções sustentáveis para os desafios mais difíceis da humanidade em áreas diversas como: saúde, pobreza, educação energia, segurança, longevidade, alimentação, água e outros problemas globais.

O segundo painel, marcada para as 10:30 horas, conta com as intervenções institucionais de Ricardo Rio, presidente da Câmara de Braga, Fernando Nobre, da AMI, e Sebastian Elliot, da Future University.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo