Braga Região

Braga: Mais de 300 mil pessoas esperadas nas 48 horas da Noite Branca

Noite Branca de Braga.
Agência Lusa
Escrito por Agência Lusa

Mais de 300 mil pessoas são esperadas em Braga, em setembro, nos 60 eventos da quarta edição da iniciativa lúdico-cultural Noite Branca, que este ano se vai prolongar por 48 horas, disse hoje o presidente da Câmara Municipal local.

A iniciativa realiza-se em diversas cidades europeias, mas Braga é a primeira a realizar a festa durante dois dias e duas noites, entre a tarde de sexta-feira, 11 de setembro, até ao final da tarde de domingo, dia 13, contando com concertos de António Zambujo, Deolinda, Richie Campbell e Diabo na Cruz.

“Se o ano passado, apenas com um dia de eventos, participaram mais de 150 mil pessoas, este ano, vamos mais do que duplicar esse número de participantes. Com a programação acrescida, com prolongamento da duração, seguramente, que vamos ultrapassar as três centenas de milhar de pessoas na Noite Branca”, afirmou Ricardo Rio à agência Lusa.

O presidente da Câmara de Braga, que em parceria com o Theatro Circo e a Fundação Bracara Augusta organiza a iniciativa, sublinhou que nos dois dias da iniciativa irão realizar-se 60 eventos, como concertos, instalações, exposições, animação de rua, atividades lúdicas, entre muitas outras.

“É uma iniciativa que temos vindo a valorizar e enriquecer de ano para ano, mantendo o espírito central, um momento de afirmação da dinâmica cultural da cidade, da sua vitalidade e juventude”, frisou.

O evento resultou da Capital Europeia da Juventude (CEJ) Braga 2012, teve repetição em 2013 e 2014, ano em que levou, segundo dados da organização, mais de 150 mil pessoas às ruas da cidade.

Este ano, com “o triplo da duração das Noites Brancas existentes na Europa”, em Braga, a iniciativa, hoje apresentada publicamente, incluirá mais de um evento por hora, em espaços como a Praça do Munício, a Avenida Central, bem como um pouco por todo o centro histórico.

Além de concertos com artistas com reconhecimento nacional, haverá performances de DJ, de multimédia, ópera cómica, maratona de jazz, animação de rua, mostras de artesanato, teatro, instalações, dança e atividades para as crianças, como uma biblioteca de jardim e uma orquestra de brinquedos.

Haverá ainda os “Laboratórios de Verão”, promovidos pelo GNRation, que vão apresentar quatro projetos artísticos originais, e este ano os LIKE Architects vão desenvolver, com a população, instalações efémeras de luz que serão espalhadas pelo centro histórico da cidade, feitas de garrafas de água vazias.

Com o tema “Festa Total numa cidade que é, ela própria, também total”, a edição de 2015 apresenta na noite de 11 de setembro o fado “bem característico” de António Zambujo.

Na noite seguinte é a vez de subir ao palco a banda portuguesa Deolinda, e Ricardo Ventura da Costa, mais conhecido pelo público por Richie Campbell.

No domingo à tarde atua a banda Diabo na Cruz.

Durante os dias do evento, o comércio da cidade estará aberto até às 24:00, e os museus até às 02:00, sendo que a entrada em todos as ações é gratuita.

Comentários

Acerca do autor

Agência Lusa

Agência Lusa