Esposende

Ministro Mota Soares assiste a concerto em Vila Verde e critica PS no Ofir

Partilhe esta notícia!

“Medidas do PS aumentam o défice”, afirma Mota Soares. O ministro da Solidariedade, e vice presidente do CDS-PP, defendeu que as medidas apresentadas pelo PS vão fazer aumentar o défice, o que atira Portugal de novo para o grupo dos países incumpridores. Numa pequena tour entre Esposende e Vila Verde, onde na Quinta da Aldeia assistiu a concerto da Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde, o ministro frisou que as medidas do défice do PS “arrasam todas as promessas eleitorais”.

“Um défice acima de 3% é arrasar todas as promessas eleitorais que sejam feitas nesta campanha. Qualquer Governo que no futuro venha a apresentar um défice acima dos 3% o que lhe vai acontecer é deitar por terra todas as ilusões, todas as promessas, tudo o que andou a prometer e que efetivamente não consegue cumprir”, afirmou Mota Soares.

Mota Soares assistiu, com mais 600 pessoas, a concerto da Academia de Música de Vila Verde e coro da Santa Casa de Vila Verde, em Gême. Já em Ofir, na aula que deu na Escola de Quadros do CDS. Mota Soares disse ainda não acreditar excessivamente nas sondagens, sejam boas ou más, e apelou ao diálogo que leve as pessoas a votar, para que as eleições não sejam vencidas pela abstenção.

“Votem em quem quiserem, mas não fiquem em casa, não permitam que esta eleição seja decidida pela abstenção, por quem escolhe não participar. Este momento é absolutamente decisivo para o futuro, continuar a ir para a frente ou regressar a um conjunto de erros do passado”, afirmou.

“Hoje sabemos qual é a consequência, e sabemos que estando no espaço europeu isso nos pode acontecer. Ponham os olhos na Grécia e percebem qual é o caminho de quem não quer cumprir”, concluiu.

received_1002110276487619

Comentários

topo