Vila Verde

Luís Castro e Deolinda Pimenta na DGEST/Norte em defesa do Jardim de Infância de Soutelo (Cruz e Alívio)

Partilhe esta notícia!

Os candidatos a deputado do partido socialista de Vila Verde, Luis de Castro e Deolinda Pimenta, tendo tomado conhecimento da alteração da constituição de turmas dos jardins de infância de Soutelo – Cruz e Alívio – promovida pelo Agrupamento de Escolas de Vila Verde, alteração que se consubstanciou na efetiva redução de uma turma em cada um dos jardins de infância e a distribuição de várias crianças por jardins de infância de outras localidades, manifestaram ontem, junto do Diretor Geral dos Estabelecimentos Escolares, preocupação perante mais um atentado à Escola Pública, desta feita através da redução do número de turmas. Eis os cinco pontos apresentados pelo PS:

1. A construção do novo Centro Escolar naquela localidade, implicou um investimento da ordem de um milhão de euros, e teve como pressuposto e objetivo a atração do maior número de crianças naquele Centro.

2. Feitas as matrículas das crianças para a frequência da educação pré-escolar, o Agrupamento de Escolas de Vila Verde procedeu à publicitação e afixação, conforme editais de 3 de Julho de 2015, de duas turmas em cada um daqueles jardins de infância, de que os pais e encarregados de educação tomaram o devido conhecimento, tendo efetuado os necessários preparativos e organização de ordem familiar com vista à frequência daquelas turmas.

3. Depois daquela publicitação e afixação de turmas, alguns pais e encarregados de educação foram surpreendidos com uma notificação do mesmo Agrupamento de Escolas, no sentido de procederem à matrícula dos seus educandos em outras escolas da região, algumas distanciando cerca e 12 Km. Em alguns casos, verifica-se mesmo a situação ridícula e inexplicável de colocação das crianças da mesma família, irmãos, em locais diferentes, com todas as consequências daí advenientes!

4. Porque as famílias são o pilar de qualquer sociedade, e porque o interesse das crianças e dos pais deve ser levado em conta em todo o processo educativo, os candidatos a deputado do partido socialista de Vila Verde manifestam:
– A sua incompreensão pela forma desumana e ilegal como este processo foi conduzido!
Desumana porque não se respeitaram as legítimas expectativas dos pais e encarregados de educação, depois de terem tomado conhecimento dos editais afixados.
Ilegal porque são conhecidas situações em que as turmas do pré-escolar são mantidas com um número de crianças inferior a 20!
-A sua solidariedade para com os pais, encarregados de educação e junta de freguesia de Soutelo.

5. Finalmente, solicitam e a reapreciação de todo o processo, com vista ao cumprimento da legalidade e à satisfação dos interesses das crianças e pais.

Comentários

topo