Cultura

Igreja reconhece papel vital da Agridoce na recuperação patrimonial religioso de Cabanelas

Partilhe esta notícia!

“Isto junta cultura, união do povo e a vontade de recuperação da casa paroquial”, diz o padre Dayakar, que marcou presença na Agridoce, iniciativa que decorre este fim-de-semana em Cabanelas, Vila Verde, e que junta milhares de pessoas em torno da música tradicional, mostra de produtos da freguesia de Cabanelas e artesanato ou empresas “made in Cabanelas”.

Inserida na Rota das Colheitas de Vila Verde, a iniciativa tem um objetivo. “Desde que foi fundada, esta feira tem como missão angariar fundos para recuperar o património da igreja de Cabanelas”, refere o Padre Dayakar.

“Este ano estamos a tentar angariar um fundo para recuperar a casa paroquial. Mas esta festa começou com o objetivo de fazer o salão paroquial e a sala de catequese. É uma boa iniciativa, pois andei por Lisboa seis anos e não há nada disto”, frisa.

O presidente da Junta de Cabanelas, António Esquivel, enaltece a iniciativa e o grupo de voluntários que ajuda a Agridoce. “Sem eles isto não era possível”, faz questão de frisar o presidente da junta.

António Esquivel recorda que em nove anos a feira sempre foi auto sustentável. “Este ano vamos tentar arranjar um verba para que a residência paroquial tenha condições para o padre ficar cá residir. É uma forma de ajudar na dita obra”, diz António Esquivel, em declarações ao Vilaverde.net.

A feira Agridoce realiza-se num recinto de 10 hectares, num local que oferece condições impares para a realização de eventos grandes e para a concentração de famílias ou atividades lúdicas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Comentários

topo