Vila Verde

JSD de Vila Verde apela ao voto dos jovens dos vilaverdenses na coligação “Portugal à frente”.

Partilhe esta notícia!

A JSD de Vila Verde apela, em comunicado enviado às redações, ao voto na coligação de direita Portugal à Frente (PàF) e pede “união” naquilo que considera ser “uma batalha”. “Que nos ajudem a continuar a mudança e a construir um futuro para os jovens deste país”, lê-se no comunicado.

Para justificar o apelo, A JSD de Vila Verde, e num processo de auto reflexão, considera que nos últimos anos tem vindo a mostrar trabalho no concelho e mostra trabalho realizado.

“Realizamos inúmeras atividades de caráter institucional e solidário, relacionadas com a juventude e com os vilaverdenses, promovendo causas sociais, o desporto, a saúde, bem como de ordem política, com a organização de conferências e diversas intervenções na Assembleia Municipal e no Conselho Municipal de Juventude, defendendo sempre os ideais e os interesses de todos os vilaverdenses”, frisa a JSD de Vila Verde.

Os responsáveis laranjas da jota não escondem os problemas e admitem que “vivemos, hoje, um dos momentos mais difíceis da história recente do nosso País” e atiram culpas aos “sucessivos falhanços políticos”.

“Só pela mão do governo de Pedro Passos Coelho foi possível vislumbrar uma saída. Mais do que nunca, é necessário nos unirmos no sentido de eleger um governo capaz de levar o país rumo à estabilidade e ao crescimento sustentado, por forma a não repetir os mesmos erros do passado”, considera a JSD de Vila Verde, mostrando-se pronta para a luta….a dois. “Estamos ao lado do partido nesta que será uma campanha difícil e competitiva e que coloca em confronto dois partidos com projetos e visões para o futuro completamente distintos”, lê-se na nota de imprensa.

A JSD Vila Verde diz mesmo que o PS “mentiu”. “Por um lado, o partido que foi responsável pelo estado a que o país chegou, o mesmo que mentiu aos portugueses e que vive alheado da realidade em que vivemos”, referem os lideres da JSD de Vila Verde, comparando a mentira com a “coragem” de Pedro Passos Coelho.

“Por outro, o partido que governou o país nos últimos quatro anos, encabeçado pelo atual Primeiro-Ministro, Pedro Passos Coelho, que na altura em que decidiu embarcar neste projeto tinha nas suas mãos um Estado falido, incapaz de se financiar e que, face ao colapso da economia e das instituições sociais, conseguiu tornar Portugal num Estado soberano credível, que graceja da confiança dos mercados. Sem esta condição de sustentabilidade, não era possível sustentar níveis civilizados de crescimento e tranquilidade social”, destaca a JSD de Vila Verde.

Os jota laranja considera que a recuperação do país “continua a exigir um ajustamento traumático”. “Sem dúvida que no decurso deste processo foi exigido muito esforço por parte dos portugueses. Mas a questão que devemos colocar é se a causa do ajustamento foi a eleição do PSD? É óbvio que não. A verdadeira razão por de trás dos sacrifícios exigidos a todos nós foi situação de pré-bancarrota que o Governo herdou do anterior executivo e o Governo de Pedro Passos Coelho solucionou”, apontam os lideres da JSD de Vila Verde.

Segundo a JSD de Vila Verde, os jovens precisam de um Primeiro-Ministro que “devolva a esperança aos portugueses e que nos ajude a construir um futuro mais sustentável para o nosso país”. “Quem tem todas as qualidades para protagonizar esta mudança é o Dr. Pedro Passos Coelho”, sublinham.

No extenso comunicado, a JSD Vila Verde lembra que na lista da PàF de deputados à Assembleia da República constam os nomes de Rui Silva e Miguel Peixoto. “Dois vilaverdenses com muitas provas dadas na defesa dos interesses do nosso concelho e da nossa população. As suas qualidades são inúmeras e não há dúvida que, com o apoio de todos nós, irão desenvolver um excelente trabalho em prol do país e do nosso concelho”, considera a JSD de Vila Verde.

Comentários

topo