Vila Verde

Rui Silva apela à mobilização para “manter Portugal no caminho do crescimento sustentável”

Partilhe esta notícia!

O candidato vilaverdense a deputado pela coligação Portugal à Frente (PàF), Rui Silva, iniciou périplo de sessões de esclarecimento pelas freguesias do concelho de Vila Verde. Em Escariz São Mamede, local onde teve início a primeira de algumas sessões de esclarecimento do PàF, Rui Silva apelou “à mobilização de todos e à ida às urnas”.

“É para manter Portugal no caminho do crescimento sustentável”, justifica, acrescentando que “em quatro anos o país saiu da bancarrota para reconquistar a credibilidade internacional e regressar ao crescimento económico”.

“Foi uma política de grande coragem, como reconhece a própria União Europeia, sem levar em linha de conta os ciclos eleitorais. Se queremos o futuro dos nossos filhos e dos nossos netos assegurado, temos que continuar a apostar num Governo realista e consciente. Um Governo que, depois de se livrar do protetorado da Troika – que impôs condições muito duras – poderá finalmente fazer mais e melhor pelo desenvolvimento do país”, comentou Rui Silva, sobe o olhar atento do edil de Vila Verde, António Vilela.

Rui Silva apresentou alguns dados para convencer o eleitorado a votar na PàF.”Por exemplo, no desemprego, em que depois deste ter atingido os 17%, situa-se agora nos 11,9%. É verdade que ainda é um valor muito elevado, mas já sofreu uma redução considerável”, frisou o candidato de direita, apontando o dedo a António Costa. “É um homem só. Conhecem mais alguém que fale, no PS, de saúde, de finanças, de segurança social ou de justiça?”, questionou.

O caso grego também esteve em análise nestas primeiras sessões de esclarecimento nas freguesias de Vilarinho e Prado São Miguel. “Depois de tanta promessa, a Grécia é hoje um país que não tem dinheiro para pagar as reformas aos seus idosos e que não deixa as pessoas levantarem mais de 60 euros por dia no multibanco”, frisou Rui Silva.

“Exemplar articulação entre Governo e Município, nos últimos quatro anos”
Nas sessões de esclarecimento que agora arrancam, os deputados da coligação Portugal à Frente, contam com o apoio do presidente da Câmara de Vila Verde, António Vilela, que frisou a “exemplar articulação entre Governo central e Município, nos últimos quatro anos”.

“Permitiu melhorar a rede de equipamentos desportivos do concelho, concluir a renovação do parque escolar ou melhorar para níveis de excelência a rede de valências de apoio social. Além disso, podemos ainda afirmar que já para os próximos dois anos, temos também contratualizado o investimento de 7 milhões de euros na rede de saneamento que deverá chegar a 75% dos vilaverdenses”, assegurou o autarca.

Vila Verde ao nível das capitais de distrito mas sem dinheiro
Rui Silva e António Vilela comungaram ainda de um outro pensamento comum: “se Vila Verde, enquanto concelho, tem mais população que capitais de distrito como Bragança, Vila Real, Évora ou Beja, deve exigir mais investimento no seu território”. “É esse o papel que procurarei desempenhar nos próximos quatro anos”, acrescentou o candidato a deputado Rui Silva.

Sessão Esclarecimento Vilarinho (2)

Sessão Esclarecimento Escariz S. Mamede (2)

Sessão Esclarecimento Prado S. Miguel

Sessão Esclarecimento Escariz S. Mamede

Comentários

topo