Vila Verde

PCP manifesta repúdio pela não atribuição do nome de Álvaro Cunhal a avenida da nova Variante Urbana de Vila Verde

Partilhe esta notícia!

Em comunicado enviado à nossa redacção, o PCP de Vila Verde mostra-se incrédulo pelo facto da Câmara Municipal de Vila Verde ter desrespeitado a decisão aprovada por unanimidade pela Assembleia de Freguesia de Vila Verde de atribuir do nome de Álvaro Cunhal a uma das avenidas da nova Variante Urbana de Vila Verde que vai ser inaugurada amanhã.

Comunicado na íntegra:

PCP – Vila Verde manifesta repúdio pelo desrespeito na não atribuição do nome de Álvaro Cunhal a uma avenida da nova Variante Urbana de Vila Verde aprovada unanimemente pela Assembleia de Freguesia de Vila Verde

A Concelhia de Vila Verde do PCP manifesta publicamente o seu repúdio pela forma como a Câmara Municipal de Vila Verde desrespeitou a decisão aprovada por unanimidade pela Assembleia de Freguesia de Vila Verde de atribuição do nome de Álvaro Cunhal a uma das avenidas da nova Variante Urbana de Vila Verde que vai ser inaugurada amanhã.

A decisão da Assembleia de Freguesia de Vila Verde está transcrita em Ata e foi remetida para a Câmara Municipal no ano de 2013.

Na sequência dessa decisão, no passado dia 16 de Novembro de 2013, após a apresentação da Fotobiografia de Álvaro Cunhal na Sede da Junta de Freguesia de Vila Verde, amavelmente, o Sr. Presidente da Junta de Freguesia fez questão de mostrar aos presentes “in loco” a avenida que a Junta de Freguesia pretendia que fosse atribuído o nome de Álvaro Cunhal (foto em anexo da visita ao local – junto ao Pingo Doce – seria a avenida que faria ligação à outra avenida de ligação ao Centro Escolar).

Na passada segunda-feira a proposta da Câmara Municipal, a qual não incluía a atribuição do nome de Álvaro Cunhal a uma das avenidas, foi levada ao executivo da Câmara Municipal mesmo não constando na Ordem do Dia, justificada com o carácter de urgência, e sem que tivesse sido dada nota da decisão da Assembleia de Freguesia de Vila Verde.

Coincidência, ou não, o PCP e a CDU têm sido convidados para a inauguração de inúmeras obras do Município, mesmo para aquelas que não sejam de relevante importância, mas não foram convidados para esta que vai contribuir para o descongestionamento de parte do trânsito na EN 101, uma das reivindicações do PCP de há muitos anos.

Algumas ilações podem-se tirar da forma como agiu a Câmara Municipal:
– A forma apressada como foi tratado nesta fase final este assunto demonstra claramente objetivos eleitoralistas;
– As decisões de outros órgãos autárquicos de nada servem – vinga uma governabilidade superior e unilateral da Câmara Municipal;
– Ocultação das decisões de outros órgãos autárquicos a todo o executivo da Câmara Municipal influenciando, provavelmente, o sentido de voto dos seus membros;
– Secundarização das outras forças políticas, nomeadamente o PCP e a CDU, na forma como são tratados os assuntos, ignorando uma mera justificação dos atos.

Por fim, esperamos que esta situação nada tenha a ver com algum preconceito, pois, com toda a certeza, independentemente da ideologia de cada um, temos a certeza que para os Vilaverdenses a existência de uma rua/avenida Álvaro Cunhal seria uma homenagem justa que dificilmente conseguiria abranger o seu carácter multifacetado, a sua vida, o seu pensamento, a sua obra e a sua luta.

Comentários

topo