Braga

“PSD e CDS não têm legitimidade política para governar”, disse João Frazão em Braga

Partilhe esta notícia!

O PCP realizou hoje, ao longo do dia em todo país, sessão de esclarecimento junto da população em mais uma ação de rua. O centro de Braga não escapou “ao flyer” político, com João Frazão assumir a arruada, junto Arcada. O militante comunista falou em “manobras políticas” para que a direita seja governo.

“O PSD e CDS não tem hoje legitimidade política para, por si só, continuarem a governar. As eleições legislativas – em que não foi votado o primeiro-ministro mas sim 230 deputados – criaram na Assembleia da República um novo quadro político que expressa a vontade do povo português de afastar o PSD/CDS do governo e pôr um ponto final na sua política”, destacou Frazão, acrescentando que “o PSD e CDS estão condenados a ver derrotada no dia 10 de Novembro a ambição de prosseguir a sua política de saque do povo e do país”.

João Frazão explicou que a composição da Assembleia da República comporta “uma oportunidade para uma nova política em conformidade com a Constituição e constitui uma base suficiente para a possibilidade de novas soluções de governo”.

“Há uma maioria de deputados que constituem condição bastante para a formação de um governo de iniciativa do PS, para a apresentação do seu programa, para a sua entrada em funções e para a adopção de uma política que assegure uma solução duradoura”, frisou Frazão, acrescentando que “é neste quadro que o PCP está a trabalhar e a intervir, e a discutir com o PS, para assegurar as respostas e soluções que dêem expressão à aspiração dos trabalhadores e do povo a uma vida melhor”.

O PCP reafirmou ainda, nesta ação, que não faltará com “a sua intervenção” na hora de garantir todas as medidas favoráveis ao povo português, “que garantam a elevação das suas condições de vida, que combatam as injustiças, a exploração e o empobrecimento”.

DSC_0005 DSC_0010

Comentários

topo