Destaque

“Domingos Pereira é um período da história do CDS”

O vilaverdense Domingos Pereira foi homenageado no habitual jantar de natal do CDS-PP de Vila Verde e que juntou centenas de pessoas, estrutra concelhia e distrital da democracia cristã, na Quinta da Aldeia em Vila Verde.

O mentor e fundador do CDS de Vila Verde, Domingos Pereira, foi reconhecido com “Excelência e Mérito ao serviço do CDS e de Vila Verde”. Em carta pessoal enviada aos vilaverdenses por Nogueira de Brito, do CDS, está uma das frases que defeniu a noite de homenagem.

“Evocar a memória do Domingos Pereira é evocar um período da história do CDS e é também prestar homenagem a um homem de carácter, sempre fiel aos princípios que estiveram e estão na base da fundação do Partido.  Domingos Pereira não pertencia ao grupo dos que sempre hesitam ou dos que, na maioria das vezes, deixam que os interesses pessoais se sobreponham aos valores em que assenta a arquitectura do CDS. É pois, um exemplo a ter em conta, principalmente nos tempos conturbados que estamos a viver”, refere Nogueira de Brito.

Já Nuno Melo, vice-presidente do CDS-PP e eurodeputado, destacou que “Domingos Pereira foi hoje exemplarmente recordado”.

“A concelhia de Vila Verde distinguiu o contributo dado pelo militante ao partido e ao concelho. Conheci-o num momento que coincidiu com o início da minha carreira política. Retive a forma como enfrentava as disputas eleitorais: sabia ganhar e sabia perder. Hoje, onde quer que esteja, estranhará o que por cá se passa”, disse Nuno Melo.

Também o presidente da distrital do CDS-PP, Altino Bessa, considerou “Domingos Pereira é um dos heróis uma referência do partido”, assim como Paulo Marques, lider da concelhia.

“Grande exemplo, um homem vertical, de ética, valores e um democrata-cristão convicto, bem como, descomprometido e com um amor imenso pela causa pública e pelo Bem. Hoje, mais do que nunca, devemos todos procurar seguir o seu exemplo, para os jovens deve ser um luz a seguir”, considerou Paulo Marques, acrescentando que “temos que ter memória e perceber as boas práticas”.

“Pessoas como Domingos Pereira são património da cultura portuguesa. Só se ouve falar bem dele, em todos os quadrantes políticos”, enalteceu.

Eugénia Alves, sobrinha de Domingos Pereira, recebeu a lembrança das mãos do vice-presidente do CDS-PP e eurodeputado, Nuno Melo, do presidente da Comissão Política Distrital, Altino Bessa, do presidente da Comissão Política Concelhia, Paulo Marques, e do histórico militante Vilaverdense, José da Mota Alves, fazendo notar que “é sempre com grande admiração, respeito e uma enorme emoção, que lembro a personalidade de alguém que me foi muito próximo desde criança e me acompanhou como um pai, ao longo da vida”.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo