Braga

Congressista vilaverdense Diogo Costa ao lado do candidato Francisco dos Santos

Diogo Costa, um dos congressista do CDS-PP de Vila Verde, está ao lado de Francisco Rodrigues dos Santos, candidato a líder da Juventude Popular (JP), que esteve em Braga numa ação de proximidade com os militantes da Democracia Cristã e que vai a votos no próximo congresso da Juventude Popular a realizar no próximo dia 12 e 13 de dezembro em Peniche.

O vilaverdense Diogo Costa, e em declarações ao Vilaverde.net, aponta várias razões para apoiar a candidatura de Francisco dos Santos.

“Em primeiro acredito no projeto dele e na idealogia. Tem capacidade de trabalho e de responsabilidade daquele que espero que não seja apenas o presidente da nossa estrutura política, mas sobretudo o líder das causas necessárias para a Juventude”, destaca Diogo Costa.

O democrata cristão de Vila Verde esteve na mesa de apresentação de Francisco dos Santos, juntamente com Francisco Mota, presidente da JP de Braga, e Hugo Correia, secretário Geral da estrutura Famalicense.

Francico dos Santos apresentou a moçào global para os próximos dois anos. Moção esta que para Diogo Costa representa “união e justiça”. “Um projeto que faz falta para o futuro da JP”, sublinhou o vilaverdense, acresentado que a candidatura de Francisco dos Santos representa todo o país. “Não é norte ou sul. É Portugal e é uma liderança destas que faz falta”, disse.

Braga e Famalicão ao lado de Francisco dos Santos

Aquando da apresentação da moção de Estratégia Global intitulada por uma “Geração por Portugal”, Hugo Correia, de Famalicão, fez referência que “a experiência que o Francisco dos Santos alcançou na defesa dos jovens na concelhia que liderou, intensifica a certeza que será o melhor representante para a JP”.

“Francisco personifica na primeira pessoa, a voz dos jovens populares famalicenses que irá promover a união e a coesão dos jovens, favorecendo assim a promoção de uma política de juventude global”, assim afirmou Hugo Correia.

Já Francisco Mota, da JP de Braga, recordou que o “Francisco Rodrigues dos Santos é um militante e um dirigente das bases, que conhece muito bem a realidade da estrutura com uma capacidade de trabalho e de liderança única”.

Francisco Rodrigues dos Santos destacou o papel interventivo preconizado por aquelas concelhias do Distrito de Braga, afirmando que “a Juventude Popular precisará do melhores predicados que as caracterizam, nomeadamente o sentido de dever, a lealdade, a liderança e a capacidade de trabalho, para assim rasgar a indiferença e vencer os desafios dos novos tempos”.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo