Destaque

Município de Vila Verde promove Feira de Natal “Artesanato e Mel”

Partilhe esta notícia!

A Câmara Municipal de Vila Verde está a promover a Feira de Natal “Artesanato e Mel”, até ao próximo dia 24 de dezembro, na Praça da República, em Vila Verde.

São cerca de 25 os expositores que constituem a montra de produtos que vão estar presentes nesta feira mostra.

Aqui os visitantes irão encontrar e poderão comprar o mel, os cogumelos, as pinhas de Natal, os produtos agrícolas, a fruta da época, bem como artesanato: os Lenços de Namorados, as tapeçarias, as miniaturas em madeira e a cerâmica, os deliciosos queijos tradicionais e o pão com chouriço.

Esta manhã, o Presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, António Vilela, e a Vereadora da Educação, Cultura e Ação Social, Júlia Fernandes, visitaram a feira acompanhados por um grupo de alunos do Curso de Teatro e artes performativas da Universidade de Trás e Alto Douro, que irão animar o Centro de Vila Verde durante esta quadra natalícia, com concertos e teatro.

Durante a visita o autarca vilaverdense,  António Vilela, referiu «Esta é mais uma feira com o objetivo de promover a venda dos produtos genuínos e o artesanato típico do Concelho de Vila Verde, contribuindo para a projeção económica de alguns produtores/artesãos e mesmo de alguns agregados familiares, à imagem do que estamos a fazer com a promoção e apoio de outras feiras francas que têm vindo a realizar-se em locais distintos do Concelho. Temos aqui produtos de qualidade e produtores/artesãos do melhor que a Região pode ter. Esta é, sem dúvida, mais uma oportunidade para os nossos produtores e artesãos escoarem os seus produtos e dos cidadãos em geral comprarem produtos genuínos e de qualidade».

Além da feira de natal, o Centro de Vila Verde vai ser animado com diversas atividades, nomeadamente música e concertos de Natal, que acrescentarão, ainda, mais magia a esta quadra natalícia! Estas iniciativas serão dinamizadas pelas instituições do concelho e pelos alunos da Universidade de Trás e Alto Douro.

Comentários

topo