Braga

Misericórdia de Braga “devolve” Palácio do Raio à cidade

A Santa Casa da Misericórdia de Braga vai “devolver à cidade” o Palácio do Raio, um “ícone” do barroco que estava em “grave” estado de degradação e onde irá ser alojado o Centro Interpretativo da Memória daquela instituição.

Em declarações à Lusa, a responsável pelo futuro Centro Interpretativo das Memórias da Misericórdia de Braga, Manuela Machado, explicou que o antigo edifício onde estava instalada um aparte do Hospital de S. Marcos, que em 2011 mudou de localização, terá uma exposição permanente que contará os 500 anos da história da Misericórdia bracarense.

Segundo aquela responsável, além da partilha das memórias da Misericórdia, o projeto tem como “Ponto alto” a requalificação de um dos edifícios mais “marcantes” da cidade de Braga.

É um orgulho poder devolver à cidade um edifício como o Palácio do Raio, um ícone do Barroco e do Rococó, uma das grandes obras de André Soares

O edifício, erguido por volta do ano 1750, fazia parte do complexo do antigo Hospital de S. Marcos, que pertenceu à Misericórdia entre 1569 e 1974.

“Quando o hospital saiu daquele sítio era urgente uma intervenção de fundo no edifício e isso foi possível com recurso a fundos comunitários tendo as obras começado em 2014. Há muitas memórias naquele edifício, momentos da própria cidade”, referiu.

Assim, adiantou, “haverá uma exposição permanente que narra a história da Misericórdia de Braga que ocupa 10 salas, outras salas para eventos culturais, exposições temporárias”.

A responsável destacou ainda o “valor” do edifício em si.

Todo o edifício, corredores, paredes, tetos, o edifício em si é um centro vivo de elementos de arquitetura

A inauguração do Centro Interpretativo das Memórias da Misericórdia de Braga está marcada para dia 28.

Foto: Wikipedia

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo