Braga

Incendiário “inimputável” que ateou fogo em Prado quer ser julgado

José Loureiro, residente em Braga na freguesia de São Pedro Merelim, quer ser julgado, pois considera-se uma pessoa “normal” e não concorda com a figura de “inimputável” declarada pelo Tribunal de Braga, isto depois de ter sido detido quando ateava fogo a uma mata em Prado, Vila Verde.

(Notícia completa na próxima edição do Semanário V na próxima quarta-feira 27 de janeiro)

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo