Destaque

Álvaro Martins pede explicações a Vilela em clima “pré-eleitoral”

A Assembleia Municipal de Vila Verde ficou marcada ontem por clima pré-eleitoral autárquico com duelo político entre Álvaro Martins, do Movimento Cívico Justiça e Igualdade (MCJI), e António Vilela, presidente da câmara.

No momento da intervenção do público, Álvaro Martins, pediu justificações a propósito da dívida da câmara. “Como é que em dez anos passa de três milhões para quase 30 milhões de euros”, questionou, acrescentando que atualmente o número fixou-se nos 23 milhões de euros porque a câmara foi resgatada ao abrigo do programa de apoio à economia local.

“Mesmo assim continuam a gastar fortunas em festa, festinhas e transmissões televisivas”, frisou.

Álvaro Martins questionou ainda António Vilela quanto aos postos de trabalho criados pela câmara.

“Quantos postos de trabalho criou? Diz-se que na Aliança Artesanal as bordadeiras estão a recibos verdes. É assim que promove o emprego?”, perguntou.

O cidadão do MCJI apontou ainda que o “Mês do Romance” “apenas serve apara promoção pessoal da vereadora Júlia Fernandes e um pouco de António Vilela”.

Álvaro Martins referiu ainda problemas nas vias de comunicação que atravessam Vila Verde, uma via sem iluminação junto a uma escola, desertificação de comércio e amianto em alguns estabelecimentos de ensino.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo