Destaque

António Vilela diz que Álvaro Martins olha para Vila Verde “pela negativa” e “solta” ataque à Adere-Minho

António Vilela lamentou ontem o facto de Álvaro Martins, do Movimento Cívico Justiça e Igualdade, não conhecer bem Vila Verde e as matérias levantadas por este.

Vilela foi mesmo ao ponto de explicar a história da Adere-Minho, que Álvaro Martins questionou quanto à ausência da única entidade que certifica Lenços dos Namorados do Namorar Portugal.

O presidente da Câmara de Vila Verde disse mesmo que “a Adere-Minho quer roubar os lenços de Vila Verde”.

“A Adere-Minho procura roubar a Vila Verde aquilo que é de Vila Verde. Nós não permitimos que isso aconteça. Os lenços são nossos. A Adere-Minho procura condicionar o município e todos os parceiros que se associam ao município. Eu tenho provas disso. Cartas enviadas para parceiros desta entidade”, frisou António Vilela, que prometeu luta pelo que é de Vila Verde.

O edil disse ainda, no que diz respeito às escolas EB2/3 de Prado e Vila Verde e à alegada existência de amianto, que as escolas vão ser alvo de obras de requalificação na ordem do milhão de euros cada uma.

António Vilela referiu ainda que vai continuar a luta pela variante. “Já o fiz com governos PS, PSD e de coligação. Vou continuar a luta por resolver esse problema”, afirmou o presidente de Câmara de Vila Verde, em resposta `s questões levantadas por Álvaro Martins.

 

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo