Destaque

João Luís Nogueira avança com Providência Cautelar depois de ter sido decretado “inelegível” no Crédito Agrícola

Partilhe esta notícia!

É oficial. O presidente da Mesa da Assembleia Geral do Caixa de Crédito Agrícola (CCA) Mútuo de Vila Verde e Terras de Bouro considerou a candidatura de João Luís Nogueira (JLN), atual presidente da Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV), “fora de tempo” e consequentemente “inelegível”. No entanto JLN responde com Providência Cautelar.

O caso que coloca em confronto os atuais responsáveis do CCA e o empresário JLN, que assume candidatura ao CCA. No entanto o processo não tem sido pacífico e tem mesmos contornos que já implicaram a ação das autoridades militares, a quando da entrega da lista de JLN na dependência bancária do CCA em Vila Verde, e judiciais com a visita da PJ ao CCA para levantar documentação relacionada com JLN.

No entanto JLN, e quando do processo de apresentação de candidatura de um grupo de associados ao ato eleitoral, frisou que “a pluralidade democrática num sufrágio é a oportunidade de discutir o futuro da instituição de forma aberta”.

“Com verdadeiro interesse na afirmação local e regional enquanto parceiro de desenvolvimento”, referiu João Luís Nogueira.

As acusações entre partes crescem. Se de um lado caem no CCA denúncias de assinaturas falsas e queixas de esquema de recolha de assinaturas, do lado de JLN há queixas de “processo nada democrático”.

(Notícia completa na edição do Semanário V, especial Dia Internacional da Mulher, desta quarta-feira 2 de março).

Comentários

topo