Cultura

Natureza influencia o bem-estar de vítimas de violência doméstica, diz projeto “CarryOn”

 

As conclusões de um projeto inédito no país que apoia vítimas de violência doméstica através da ecologia estão a ser apresentadas esta sexta-feira, no Mosteiro de Tibães, em Braga. Caminhar na praia, observar aves e conhecer o Gerês foram algumas ações realizadas desde 2014 com 100 mulheres e crianças vitimadas dos distritos de Braga, Porto e Viana do Castelo.

O projeto “CarryOn” foi desenvolvido pela Unidade de Educação Ambiental da Sociedade Portuguesa de Vida Selvagem (UEA-SPVS), em parceria com a Escola de Psicologia da Universidade do Minho, a Câmara Municipal de Braga e o Grupo de Ação Social Cristã de Barcelos. O projeto decorreu ao abrigo do Programa Cidadania Ativa, financiado pelo Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu e gerido, em Portugal, pela Fundação Calouste Gulbenkian.

Às 15h, há workshops de coaching, plantas aromáticas e medicinais, educação ambiental e ki-move/do-in (automassagem), pois o evento visa também disseminar práticas inovadoras para o bem-estar integrado das vítimas.

Ligar a ecologia a outros grupos vulneráveis

O “CarryOn” incluiu ainda formações para técnicos das entidades aderentes, reforçando a inclusão social, a capacitação individual e o bem-estar físico e psicológico. O projeto destaca-se igualmente pela forte adesão da sociedade civil no último ano. Atualmente cooperam 27 entidades, nomeadamente autarquias, comissões de proteção de menores, a Cruz Vermelha, a GNR, a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima e a Caritas. Os alunos e docentes da Escola Secundária Alberto Sampaio criaram até uma peça teatral, “Bem-me-quer Mal-me-quer”, que estreia no dia 7 de abril, às 21:30 horas, no Espaço Vita, em Braga.

A importância dos serviços dos ecossistemas para o bem-estar do ser humano já foi salientada em diversos estudos científicos. A SPVS, que tem sede na UMinho, desenvolveu ainda no âmbito do “CarryOn” um Manual de Boas Práticas, propondo estender a ligação da ecologia com a psicologia para outros grupos vulneráveis e para a prevenção do síndrome de burnout em profissionais sujeitos a elevados níveis de stress.

Programa

 

 

Peça de teatro

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo