Barcelos

“O que conta para este governo é o PS”

Partilhe esta notícia!

A comissão Distrital do PSD de Braga, através do presidente da Comissão Política, José Manuel Fernandes, teceu duras críticas às afirmações do Carlos Miguel, Secretário de Estado das Autarquias Locais, que em Barcelos, e segundo a impressa local, terá dito, e no âmbito da atual crise no interior do executivo municipal barcelense,  que “a distrital do PS e a concelhia de Barcelos tinham a responsabilidade de encontrar uma solução que seja boa, primeiro para os barcelenses e depois para o PS”.

Ora, estas declarações, proferidas no Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, em Barcelos, numa conferência sobre a reforma do Estado e na qualidade de governante, fizeram “saltar a tampa” ao PSD.

Num comunicado distribuído pelas redações, José Manuel Fernandes, afirma que “fica claro que o Secretário de Estado não atua com a isenção que se impõe a quem governa”.

“É evidente que o Secretário de Estado das Autarquias Locais discrimina, não trata as autarquias da mesma forma. Pelas afirmações que profere, fica claro que para este membro do Governo de Portugal o que conta é o PS e sobretudo o aparelho”, lê-se no comunicado.

Segundo a nota de imprensa, a nota de culpa chega mesmo ao Primeiro Ministro.

“A António Costa cabe inteira responsabilidade neste reiterado comportamento de desrespeito inaceitável da democracia plural e do Estado de direito em que Portugal vive. Aos titulares de cargos públicos e dos órgãos de soberania nacional, nomeadamente o governo, exige-se que, no exercício de funções, pautem o seu comportamento e as suas ações pelo máximo respeito pela democracia e sentido de Estado. É a António Costa que se exige, no que diz respeito ao Governo da República Portuguesa, a garantia do funcionamento legal e regular dos seus membros e instituições”, frisa o comunicado assinado por José Manuel Fernandes, enquanto presidente da Comissão Política Distrital do PSD de Braga.

Comentários

topo