Amares

Amar (es) em missão rumo a Moçambique

Um grupo de jovens do Clube da Solidariedade e do Voluntariado da Escola Secundária de Amares vai participar, entre 16 de agosto e 3 de setembro, numa experiência de voluntariado internacional em Mavalane e Chibuto – Moçambique. O projeto “Missão Amar(es)”, coordenado pelo professor Bernardino Silva, vai ajudar na construção de uma escola, contando como parceiros nesta missão com o Município de Amares, que deu as mãos a esta causa, e com os Missionários da Boa Nova, que vão assegurar o alojamento bem como fazer a ponte com as instituições locais. Sensibilizar novos parceiros para apoiar esta missão foi o desafio lançado, esta tarde, pelo coordenador do projeto à população amarense.

“Criar pontes, proximidade entre nós e os outros, é um dos objetivos principais deste projeto que gostaríamos que tivesse continuidade e não se esvaziasse com esta missão. Nesse sentido, é importante que pais, encarregados de educação, empresários e comunidade local em geral possa ser sensível a acolhe-lo para que haja uma continuidade e possa ser sustentável”, referiu Bernardino Silva, apelando ao espírito solidário dos amarenses para que também eles façam parte desta missão, contribuindo com o seu donativo.

“Este ano estiveram envolvidos mais de 200 alunos envolvidos no Clube da Solidariedade e do Voluntariado da Escola Secundária de Amares, sendo que este é o culminar de uma caminhada gigantesca para alguns deles”, referiu Bernardino Silva, reportando-se à importância dos alunos conhecerem e terem consciência daquilo que os rodeia.

“Entendemos que há dificuldades em Portugal mas há outros povos que, provavelmente, estão piores e é importante que os nossos jovens tomem contacto com outras realidades e sejam depois a voz e o rosto dessas vivências”, sublinhou o professor.

Congratulando-se com o “excelente” trabalho que tem vindo a ser desenvolvido ao nível do voluntariado pelo clube, o presidente da Câmara de Amares, Manuel Moreira, lembrou que “a sociedade precisa deste valores e de gente que se dedique aos outros” e, por isso, “é com muita satisfação e orgulho que o Município apoia este projeto de grande nobreza”.

“A escola é tudo na vida e quando damos o nosso tempo ao serviço dos outros, contribuindo para a paz e amor somos, sem dúvida, mais felizes”, sublinhou o autarca, encorajando os jovens envolvidos – John Campos, Ana Vieira e Ana Amaro – para que se mantenham fiéis ao espírito de voluntariado.
Flora Monteiro, da direção do Agrupamento de Escolas de Amares, enalteceu a forma como o professor Bernardino Silva consegue “mobilizar e cativar” os alunos para a concretização destes projetos, deixando-lhe uma palavra de “profundo agradecimento” pela dedicação ao voluntariado e caridade.

“Muitas vezes as escolas estão carentes de integridade humana e estes jovens estão disponíveis para ir além do saber e isso é louvável”, acrescentou, lembrando o investimento pessoal feito pelo clube de voluntariado dentro e fora do concelho.

Note-se que, o Clube da Solidariedade e do Voluntariado da Escola Secundária de Amares desenvolve, ao longo do ano, várias iniciativas que passam pela recolha de bens para o Banco Alimentar e para outros alunos mais carenciados, entre outros, e tem, ainda, projetos ligados à pintura, à música, à fotografia e à rádio. Recentemente levou também a cabo uma ação junto dos sem-abrigo no Porto.

Para apoiar a Missão Amar(es)”, os interessados devem contactar o Agrupamento de Escolas de Amares (diretor@aeamares.com), ou o Gabinete de Apoio à Presidência do Município de Amares (gap@municipioamares.pt).

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo