Destaque

PS de Vila Verde ao lado dos comerciantes e acusa câmara de “passividade” para com “perseguição” da Sociparque

Partilhe esta notícia!

Os socialistas de Vila Verde acusam a Câmara de Vila Verde de “passividade” para com aquilo que consideram ser “uma perseguição” aos comerciantes no que diz respeito à Sociparque, entidade privada que gere o estacionamento no centro urbano de Vila Verde.

 

Segundo nota enviada às redações, o PS de Vila Vede colocou-se ao lado dos comerciantes vilaverdenses nas queixas e repudia “veementemente” a atitude prepotente e de perseguição levada a cabo pela “Sociparque – Gestão de Parques de Estacionamento SA”.

“Uma perseguição aos nossos comerciantes e automobilistas, no âmbito do contrato de concessão de estacionamento no centro urbano de Vila Verde”, frisam.

O PS de Vila Verde aponta mesmo o dedo à Câmara de Vila Verde. “Com graves responsabilidades no processo, o Executivo Municipal do PSD, que no passado entregou o estacionamento a privados, num euro-negócio ruinoso para Vila Verde, assume hoje uma atitude de total passividade, permitindo que a “Sociparque” persiga comerciantes através de queixas junto da Câmara Municipal”, lê-se na nota de imprensa.

Os socialistas vilaverdenses, assim como os comerciantes, lamentam “profundamente que decorridos vários anos, os vilaverdenses ainda estejam a sofrer consequências negativas de uma concessão mal pensada”.

“Ou pensada com outros interesses que não os da defesa do Concelho de Vila Verde, prejudicando os comerciantes e a economia local do Concelho de Vila Verde. Mais uma vez, Vila Verde surge pela negativa, algo que tem sido uma constante ao longo dos últimos mandatos e pelos mais diversos assuntos. Os elementos do PSD na Câmara de Vila Verde criaram este embaraço jurídico e agora parecem não querer assumir as responsabilidades”, afirmam os socialistas.

Depois de uma batalha jurídica, que o Município de Vila Verde instruiu mal contra a empresa “Sociparque”, no Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga, o Presidente da Câmara e o Vereador do PSD com o pelouro das atividades económicas, mostram, segundo o PS, “através de declarações públicas, não estarem preocupados com o que está a acontecer”.

“Parecem estar perante mais um dos seus momentos cómicos, repletos de incoerências, não dando a devida importância a esta situação, manifestando falta de respeito por todos os Vilaverdenses, em especial pelos comerciantes que diariamente são prejudicados por uma atitude persecutória da Sociparque”, afirmam, acrescentando que “quando o vereador do PSD na Câmara de Vila Verde refere publicamente que os comerciantes que requerem espaços comerciais para esplanadas têm os seus pedidos a tender para o indeferimento, por violarem o Regulamento Geral das Zonas de Estacionamento de Duração Limitada, não está a fazer mais do que colocar-se ao lado da Sociparque”.

“Foi o PSD que propôs a concessão do estacionamento no modelo em que o mesmo está em vigor. Foi o PSD que propôs o regulamento que impede os comerciantes de montarem esplanadas nessas zonas. No verão, as esplanadas são fator de atractividade territorial, geradoras de emprego e de atividade económica local. É lamentável que o executivo PSD não tenha sensibilidade para tal”, lê-se na nota do PS enviada à imprensa.

O PS diz que a Câmara de Vila Verde deve agir imediatamente contra a “Sociparque” uma vez que esta empresa, alegadamente, está a receber verbas dos comerciantes relativas às esplanadas, matéria da competência exclusiva da Câmara Municipal.

“É dever de todos os eleitos locais defenderem o Concelho de Vila Verde, os seus habitantes e comerciantes. Esse é o desígnio dos eleitos do PS. Esperamos que estes lamentáveis episódios, que têm prejudicado os comerciantes Vilaverdenses, não sirvam para que o Município de Vila Verde, a troco de uma clarificação do regulamento, atribua ainda mais competências à Sociparque”, conclui o PS de Vila Verde.

Comentários

topo