Cultura

Pequena ilha bonsai nasce em Cabanelas às mãos de Carlos Brandão

Partilhe esta notícia!

Bonsais, de todos os tamanhos e feitios, feitos a partir de todos os tipos de árvore que nascem na região minhota, pequenas estátuas, fontes, muros, espaços de meditação dos samurais, e portas japonesas, que simbolizam a passagem do mundo físico para o mundo espiritual. Isto e muito mais pode ser encontrado em Cabanelas, no espaço Dragaosai Gardens, um dos últimos refúgios da espiritualidade japonesa em Portugal.

O Semanário V foi conhecer o jardim, criação de Carlos Brandão, mestre de Bonsais natural e residente em Braga, que é também o criador de todo o projeto. “Esta criação é minha, já faço jardins japoneses há dez anos, e comecei na arte dos bonsais há 25”, contou Carlos, que é também um dos impulsionadores da cultura bonsai em Portugal. “É uma paixão, parece que faz parte da minha vida. Não consigo sair de casa sem vir aqui todos os dias. É um estilo de vida”, diz o bracarense, que comprou terreno em Cabanelas já com esta finalidade.

(Leia a notícia completa na edição impressa nº25 do Semanário V, hoje nas bancas)

Comentários

topo