Destaque

Carros de festivaleiros de Vila Verde entre os 422 que ficaram destruídos pelas chamas no “Andanças” (c/fotos)

Partilhe esta notícia!

“O festival foi interrompido e mandaram-nos sair, Não tive oportunidade de conseguir chagar ao local do carro, Já soube que está completamente destruído”, diz José Fernandes, a viver em Prado, e que foi um dos proprietários afetados por incêndio que destruiu por completos 422 carros no “Andanças”, festival de verão que decorre em Castelo de Vide., distrito de Portalegre.

 

O fogo, com inicío às 15:00 horas, teve início numa viatura estacionada em um dos quatro parques de estacionamento do festival. Este alastrou a mais de 400 outras viaturas, provocando um verdadeiro “inferno” no estacionamento.

“Só visto. Era uma gigante nuvem de fumo e chamas assustadoras. Um verdadeiro inferno. Ouvia-se muitos estrondos”, conta Mário Freitas, outro dos vilaverdenses que viu viatura arder e que estava com grupo de amigos da região de Vila Verde, Amares e Braga.

“Aquilo está um autêntico cemitério de viaturas, em pleno campo alentejano, é o cenário numa das entradas do festival”, refere Fernandes, que acrescenta ainda que “nunca vi uma coisa assim”.

O recinto do festival “Andanças”, junto à albufeira de Póvoas e Meadas, já voltou a receber participantes.

Margarida Moura estava no “Andanças” para fazer um ateliê de danças portuguesas e viu também a sua viatura arder totalmente, esperando nesta altura uma resposta por parte das autoridades e da organização do festival.

“A organização neste momento manda-nos esperar. Queremos perceber como as coisas vão funcionar”, referiu.

A organização já assegurou que tem “um seguro que cobre os danos” resultantes do incêndio, pelo que está “em contacto com a seguradora para avaliar tudo”, disse aos jornalistas, no local, a responsável pela Coordenação Executiva e Sustentabilidade do evento, Graça Gonçalves.

Embora sem ferimentos graves, três pessoas foram assistidas no local, duas das quais foram transportadas para o hospital de Portalegre por inalação de fumos.

O “Andanças” – Festival Internacional de Danças Populares decorre desde segunda-feira nas margens da albufeira de Póvoa e Meadas, no concelho de Castelo de Vide.

Promovida pela PédeXumbo, Associação para a Promoção da Música e Dança, a 21.ª edição do festival esperava receber, até domingo, 40 mil visitantes, numa área de 28 hectares.

Segundo fonte da GNR de Portalegre, não existem feridos nem indicação de maior perigo no recinto, e já está montado um gabinete de apoio às pessoas afetadas.

Fotos: José Costa

 

Comentários

topo