Braga

Arquiteta da UMinho desenvolve casas que evitam doenças

Partilhe esta notícia!

Casas que combatem doenças é agora uma realidade, graças à arquiteta Marcelina Guimarães, formada na Universidade do Minho, e que lançou a “Habitat Saudável”, empresa especializada na avaliação de imóveis para garantir a saúde e o bem-estar de quem lá mora.

 

Humidade, ruído, campos eletromagnéticos, instalações elétricas, quartos, iluminação, conforto térmico, qualidade do ar e espaços verdes são elementos analisados por esta empresa para garantir melhoria na saúde dos inquilinos, combatendo insónias, falta de concentração, ou outro tipos de sintomas que podem ser minimizados através das características do lar.

“A partir dos resultados obtidos, é desenvolvido um relatório com imagens, plantas arquitetónicas, tabelas, cálculos e indicações precisas de como transformar uma casa ‘doente’ num espaço saudável”, explica Marcelina Guimarães.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, 30% das habitações têm potencial para causar doenças. A percentagem sobe para 60% quando se tratam de construções empresariais.

Comentários

topo