Destaque

Política: José Morais solicita “esclarecimento urgente” à Câmara de Vila Verde após novo pedido de empréstimo de dois milhões

Partilhe esta notícia!

O vereador socialista José Morais, da Câmara de Vila Verde, quer perceberas razões que levaram o executivo de António Vilela a solicitar novo pedido de empréstimo de dois milhões de euros.

Segundo o vereador, o empréstimo tem como justificação “uma tabela de obras a realizar”. “Nessa tabela de obras a realizar constam vários arranjos urbanísticos e de vias municipais. Consta também o abastecimento de água à freguesia de Dossãos, à freguesia de Aboim da Nóbrega e à União de Freguesias do Neiva (Pedregais)”, refere José Morais, acrescentando ainda que “com os mesmos dois milhões de euros vai-se também proceder à instalação de rede de saneamento em Escariz S. Mamede, Parada de Gatim, Soutelo, Vila de Prado, Cabanelas e Moure”.

Ora, o vereador socialista até considera as obras como “estruturantes que há muito fazem falta ao concelho de Vila Verde” e que merecem “obviamente a concordância do Partido Socialista”.

No entanto, José Morais classifica como “leviana”a justificação que chegou aos vereadores.

“Sem memória descritiva das obras, sem calendarização das mesmas ou tão pouco estimativa de custos levanta sérias dúvidas sobre a real intenção de as realizar. Levanta também sérias dúvidas se os dois milhões de euros serão efetivamente empregues na concretização destas obras, até porque no passado dia 20 de junho, a câmara aprovou unanimemente um conjunto de projetos para rede de saneamento, que em apenas duas das freguesias citadas nessa tabela esgota o dinheiro disponibilizado pelo empréstimo”, destaca José Morais.

Perante as dúvidas, o vereador solicitou hoje esclarecimento urgente ao presidente de câmara acerca das obras a realizar, nomeadamente, uma breve memória descritiva dos trabalhos e dos lugares e ruas abrangidos, a calendarização e a estimativa do custo das mesmas.

“Após quase 20 anos de gestão social-democrata, a pouco mais de um ano das eleições autárquicas de 2017, o atual executivo decide finalmente investir no concelho de Vila Verde. Espera-se que efetivamente a intenção de investir em infraestruturas fundamentais para a nossa terra não passe de mera propaganda política desgarrada. Estas e outras dúvidas serão esclarecidas até final desta semana, quando o presidente responder cabalmente ao pedido de esclarecimento hoje realizado”, remata José Morais.

Comentários

topo