Destaque

Ribeira: “Se há mão criminosa nestes incêndios? Nós não somos anjinhos”

Partilhe esta notícia!

“Não somo anjinhos”. É desta forma que Luís Morais, adjunto de comando dos Bombeiros Voluntários de Vila Verde, responde quanto à questão do V sobre a existência de mão criminosa, ou não, nos incêndios que nesta semana têm desgastado bombeiros e reduzido a cinzas quilómetros de floresta no concelho de Vila Verde.

Em Ribeira do Neiva, nomeadamente na freguesia de Duas Igrejas, novo incêndio florestal mobilizava às 04:30 horas 105 bombeiros num total de 31 viaturas de combate a incêndios florestais.

Para além de bombeiros praticamente todo o distrito de Braga, GRIF do Porto e Bragança também estavam no teatro de operações.

O incêndio de Duas Igrejas lavrava às 04:40 horas com uma frente ativa  e que se aproximou “nas duas extremidades” de zonas habitacionais.

“Houve casas em perigo, mas não há feridos, apenas danos económicos em manchas de floresta de eucaliptos”, indicou Luís Morais, acrescentando que o fogo tem uma frente ativa de cerca de dois quilómetros.

Entretanto os incêndios de Mós e Aboim foram dados como extintos.

Comentários

topo