Destaque

PS de Vila Verde vota contra “sétima modificação” às Grandes Opções e Plano que retiram investimento no combate aos incêndios florestais

No seguimento da 7ª Modificação às Grandes Opções e Plano proposta pelo presidente de Câmara de Vila Verde, António Vilela, e que segundo o PS de Vila Verde “prevê a retirada de verbas fundamentais para o combate aos Incêndios”, os vereadores do Partido Socialista de Vila Verde votaram contra este documento, esta manhã na reunião de câmara.

Segundo a declaração de voto do PS de Vila Verde, o concelho tem sido fustigado por fogos florestais “que têm atingido proporções dantescas, com avultadas perdas ambientais e materiais”.

“Seja por mão criminosa ou menos provável, por causas naturais, percebe-se no terreno, e apesar do esforço e boa vontade dos nossos bombeiros, há muito que deveria ter sido feito, que efetivamente não foi realizado”, lê-se na declaração desta manhã, apresentada na reunião da Câmara de Vila Verde.

Está instituído um Gabinete Municipal de Proteção Civil que tem como missão a coordenação das operações de prevenção, socorro e assistência, em situações de catástrofe e de calamidade pública.

Apesar da existência de um gabinete municipal de proteção civil, o PS de Vila Verde fala em erros graves no âmbito da prevenção e proteção à floresta.

“Nesta matéria, no que diz respeita à Proteção Florestal, a Câmara inscreveu para 2016 apenas 60 mil euros. Muito pouco para quem anualmente esbanja milhares em festas inúteis”, frisa o PS de Vila Verde, que crítica e condena a sétima “Alteração às Grandes Opções do Plano”.

“Os vereadores do PS são absolutamente contra esta alteração às Grandes Opções do Plano! E passamos a explicar os motivos. Como pode ter a coragem de diminuir cinco mil euros à “Proteção Civil e Luta Contra Incêndios? Como pode, também, retirar cinco mil euros à rúbrica de Infraestruturas Florestais? Como pode, também, retirar cinco mil euros à rúbrica Infraestruturas Florestais, nomeadamente Caminhos e Pontos de Água? Como pode, também, retirar 17 mil euros à rúbrica Proteção do Meio Ambiente e Conservação da Natureza?”, questiona o PS de Vila Verde,  que questiona as prioridades.

“Não são precisamente os aspetos onde agora retira verbas, aqueles que populares, autarcas e responsáveis operacionais apontam como insuficientes no nosso concelho?”

Para o PS de Vila Verde o resultado do desinvestimento municipal “nesta matéria está à vista de todos”. “Esperamos que já tenha tido oportunidade de agora, regressado de férias, se inteirar no terreno da catástrofe provocada pelos incêndios”. lê-se.

Os socialistas falam em “milhares de euros de prejuízos materiais e ambientais”.

“O cenário concelhio, que tivemos preocupação de acompanhar pessoalmente, e in loco, durante e após os incêndios é dantesco. Fala-se em mais de mil hectares de área ardida nas Freguesias de Aboim da Nóbrega e Gondomar, Pico de Regalados, Gondiães e Mós, Dossãos, Ribeira do Neiva, Prado S. Miguel, Freiriz, entre outros”, aponta o PS de Vila Verde, que condena ainda a publicidade negativa que a situação transmite.

“Para quem, no passado, apregoava que não devemos passar uma imagem negativa de Vila Verde, constatamos que ao longo das últimas semanas, Vila Verde tem passado nas televisões pelos piores motivos. Prova disso é a preocupação que a Ministra da Administração Interna e que o Presidente da República manifestaram relativamente aos incêndios no nosso concelho”, refere o documento.

E como se não bastasse Vila Verde não ter políticas integradas e eficazes de proteção civil, de luta contra incêndios, pior que isso, continua-se a desinvestir, a retirar dinheiro a estas rúbricas para se gastar em festas inúteis. É exatamente isso que hoje faz com a 7ª Alteração às Grandes Opções do Plano.

Os vereadores e todos os eleitos do PS manifestaram ainda, publicamente, “total solidariedade para com todos os vilaverdenses”.

“Que sofreram com os incêndios florestais, afirmando de forma clara e taxativa que não se revêm nesta gestão camarária que gasta em festas o que devia investir no Concelho, neste caso, na luta contra incêndios”, frisa o PS na reunião de Câmara de Vila Verde desta manhã.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo