Destaque

Acusações políticas “incendeiam” Vila Verde mas “candidatos” não ajudam na combustão

Continua acesa a “chama” que ilumina as hostes políticas de Vila Verde, com novo tópico – os incêndios – a juntar-se a outras “batalhas”, como a questão das turmas, do lixo, ou dos empréstimos.

Desta vez, os putativos candidatos na “guerra dos tronos” permanecem em silêncio, com António Vilela a não alimentar especulações sobre os cálculos apresentados por alguns membros do PS de Vila Verde acerca de alegado investimento retirado à proteção civil, sendo José Manuel Fernandes, líder distrital do partido, a responder ao novo tema “quente” da atualidade política local, apelidando os socialistas de “incendiários”.

Com José Morais, presidente da comissão política do PS, e provável candidato pelos socialistas à Câmara a remeter-se ao silêncio perante a publicação de JMF, alguns socialistas utilizaram as redes sociais para comentar o caso.

Nídio Silva, figura histórica do partido, elogia o silêncio de Morais com uma citação de Dalai Lama. “Responder à ofensa com ofensa, é como lavar a alma com lama. O silêncio é um dos argumentos mais difíceis de se rebater”, escreveu Nídio. Também Álvaro Rocha, assumido crítico do rumo que o PSD tem tomado, e figura próxima de José Morais, optou por responder à publicação, de forma acusatória e em tom nada suave. “Que grande frustração vai na cabeça dele”, refere o aboinobrense sobre JMF. “Quem é mais incendiário, populista, extremista, intriguista e abutre do que ele?”, questiona Álvaro Rocha. Já a socialista Deolinda Cerqueira Pimenta mostrou espanto pela publicação em causa. “(…)insultos proferidos no facebook aos socialistas? Não esperava ver estes métodos para extinguir ‘incêndios'”, escreveu nas redes sociais.

A resposta “oficial”, por parte do PS, foi dada por Luís Castro, atual porta-voz socialista, onde acusou JMF de falta de “frontalidade e coragem”, questionando o eurodeputado sobre o “apoio a Vilela”. “Desta vez não defende Vilela, nem defende as políticas de prevenção da autarquia, vem a público para libertar ódio contra todos aqueles que não se revêm no seu partido”, diz o presidente da bancada socialista da Assembleia Municipal.

 

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo