Cultura

Escola do Penedo: A D´ar(te) há 20 anos

O Museu dos Biscainhos foi o ponto de ignição para conversas sobre arte e cultura que mais tarde dariam lugar a uma das mais importantes associações culturais do concelho de Vila Verde – a D’arte. Viriato da Silveira, escultor, dava o mote para as conversas, acompanhado por vários artistas, que vinham de vários pontos do país, e traziam o “sumo” para enriquecer os debates.

O crescimento foi natural, com a criação de outros pontos onde o debate se fazia sob alçada da D’arte, como Guimarães e Vila Verde, e também a criação da Bienal de Arte Jovem de Vila Verde, que atraiu o interesse do município. Maciel Cardeira, atual responsável pela D’arte, conta que nesse tempo, cada tarde de conversas era uma tarde “deliciosa”. E conta também algumas peripécias relacionadas com a Bienal, como quando o recentemente falecido Mário Silva, conseguiu 25 mil euros do BPI com um simples telefonema, resolvendo assim o apoio financeiro para a Bienal.

Outro momento “engraçado” foi quando vários artistas, que expunham numa Bienal, resolveram pintar um quadro em conjunto, retratando um homem, engravatado, que segura uma galinha. “É a simbologia dos políticos que se agarram ao poder”, conta Cardeira sobre o quadro, que foi batizado como “Galinha dos Ovos de Ouro”, e ocupa hoje lugar de destaque na sede da Associação.

(Saiba mais sobre os 20 anos da D’arte nas páginas centrais do V, já nas bancas)

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo