Cultura

“O concelho estaria mais pobre se não tivesse a Festa das Colheitas”

Partilhe esta notícia!

“O concelho estaria mais pobre se não tivesse a Festa das Colheitas, que traz um investimento a médio-prazo para Vila Verde”.

Palavras de António Vilela, presidente da Câmara de Vila Verde, durante o lançamento da edição deste ano da Festa das Colheitas, que decorreu esta manhã de quarta-feira, perante os jornalistas, na Câmara Municipal.

“Trata-se de um momento único de vivência agrícola”, referiu o edil, salientando o impacto económico que esta feira, e todas as festividades inseridas na programação concelhia “Na Rota das Colheitas”, traz a Vila Verde.

O edil relembrou que alguns empresários começaram os seus negócios depois de exposições na Feira das Colheitas de anos anteriores, realçando os frutos vermelhos, e divulgando que a grande novidade deste ano é a aposta na área dos cogumelos. “O cogumelo foi o 2º produto que mais cresceu em Vila Verde durante os últimos anos”, disse, salientando que a gastronomia é “uma enorme mais valia para o concelho”.

Júlia Fernandes, vereadora da cultura, classificou a Festa das Colheitas como “uma festa da nossa essência”, divulgando todo o programa que pretende atrair “dezenas de milhares de visitantes vindos de todo o país”.

A Festa das colheitas tem início a 4 de outubro, e prolonga-se até dia 9, com 134 expositores, e mais de 50 iniciativas que prometem divulgar e dar a conhecer a gastronomia e cultura tradicional do concelho e das freguesias vilaverdenses.

134 Expositores: 

60 Artesanato

20 Produtos Agrícolas

6 Máquinas Agrícolas

2 Restaurantes

6 Vinho

6 Tasquinhas

3 Tapas

10 Pastelarias

11 Fumeiros

10 Marcas

Horário: 

4 outubro: 11:00 às 23:00

5 – 8 outubro: 10:00 às 23:00

9 outubro: 10:00 às 20:00

 

Comentários

topo