Destaque

José Manuel Fernandes critica candidatura búlgara e apoia António Guterres para a ONU

José Manuel Fernandes deixou criticas à candidatura da comissária Kristalina Georgieva a secretária-geral da ONU, durante a última reunião da comissão parlamentar de Orçamentos, no Parlamento Europeu.

O antigo presidente da Câmara de Vila Verde, em declarações à Lusa, classificou a candidatura da colega de partido (PPE) como “prejudicial à União Europeia”, não achando correto a Comissão Europeia ter concedido licença sem vencimento a Georgieva, que deixou há dias a pasta do Orçamento entregue ao comissário da Energia, Gunhter Oettinger, para formalizar candidatura à liderança da ONU. “Não é compreensivel num momento de negociações cruciais”, disse JMF, referindo-se à construção do Orçamento da União para 2017, e da revisão do quadro financeiro plurianual, onde a comissária tinha papel fundamental.

“O comissário da Energia não conhece dossiers que são fundamentais”, alertou o eurodeputado, alertando para a “instabilidade” que pode ser criada no seio da Comissão de Orçamentos.

“Kristalina Georgieva tem qualidades que eu aprecio e que tive oportunidade de verificar nas centenas de horas e reuniões intermináveis que já passámos em trabalho, e no contacto quase semanal que temos, como a paciência e procura de consensos. Mas isso não invalida que faça as minhas considerações e não invalida que considere que António Guterres está bem preparado, merece o cargo, sujeitou-se a todo um procedimento e às regras da transparência, e as votações que tem tido não são obra do acaso, são mérito dele”, disse o Eurodeputado, manifestando apoio a António Guterres, classificando ainda a candidatura da comissária búlgara de “candidatura que procura aqui um atalho”, lembrando que o candidato português já se submeteu a cinco votações.

 

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo