Destaque

Junta de Prado “aplaude” protocolo que vai colocar finalmente a EB 2/3 de Prado sem amianto

A Junta da Vila de Prado veio a público manifestar satisfação pelo protocolo assinado durante a manhã de ontem, 30 de setembro, que visa requalificação e modernização da Vila de Prado, com um investimento de um milhão de euros.

“Uma medida duplamente vantajosa para os jovens alunos. Por um lado, a intervenção permitirá melhorar as condições de ensino, incrementando o sucesso do processo educativo e formativo”, afirma Paulo Gomes, autarca de Prado.

O presidente de junta diz mesmo que o protocolo cumpre um anseio antigo da autarquia pradense, já que “vai finalmente livrar as nossas crianças do perigo mortal que representam as placas de fibrocimento, que libertam as cancerígenas poeiras de amianto”.

Apesar de extremamente necessária, a intervenção, e segundo Paulo Gomes, “acaba por pecar por tardia”.

“Recorde-se que já em março de 2015 a Junta de Vila de Prado tinha apresentado uma moção na Assembleia Municipal que alertava para a perigosidade das matérias a que os alunos da EB 2,3 de Prado estavam expostos (com pareceres de vários especialistas na matéria) e em que se solicitava intervenção urgente do Ministério da Educação na remoção das referidas placas de fibrocimento”, frisa.

Paulo Gomes conta que a moção foi aprovada por unanimidade na Assembleia Municipal, deliberando que os documentos apresentados pela autarquia pradense seriam enviados para o Ministério da Educação.

“No entanto, apesar de o termos solicitados inúmeras vezes, continuamos sem qualquer comprovativo de que a deliberação da Assembleia Municipal tenha sido cumprida e de que os documentos tenham de facto sido enviados para as entidades competentes na matéria. Delongas que permitiram que durante mais um ano e meio as nossas crianças estivessem expostas aos perigos do amianto”, refere o autarca.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo