Vila Verde

José Faria pode estar de fora da corrida à Junta de Vila Verde e Barbudo

A nova “condenação” de José Faria, presidente da Junta de Vila Verde e Barbudo que está implicado no caso de desvio de dinheiro co Crédito Agrícola e que viu o Supremo Tribunal de Justiça indeferir recurso que apresentou, pode colocar o autarca fora da corrida à junta nas autárquicas de 2017.

A situação pode vir ter consequências políticas para José Faria até porque como explicou fonte próxima de António Vilela, alegado candidato ao Município de Vila Verde,  garante que “o autarca já decidiu deixar cair José Faria enquanto candidato pelo PSD à Junta de Freguesia de Vila Verde e Barbudo”.

Neste momento, e como referem as hostes políticas nos corredores laranjas, só falta esperar pela decisão do recurso apresentado para o tribunal constitucional. Mas qualquer que seja o resultado o V apurou que “o PSD não pode apresentar Faria como candidato à Junta de Vila Verde e Barbudo”.

Ao que parece a dúvida neste momento é sobre quando anunciar publicamente esta decisão por forma a ter menos estragos eleitorais para uma provável candidatura de António Vilela ou para outro possível candidato que Rui Silva, líder do PSD de Vila Verde, venha apresentar em 2017. “Se antes ou se depois da decisão do Tribunal Constitucional”, garante a mesma fonte, que confirma “mau estar com o caso”

O mal estar é grande nas hostes social democratas desde que Faria anunciou a recandidatura pelo PSD sem ter falado previamente com o partido.

Agora as atenções já estão todas viradas em saber qual será o candidato que vai ter como principal oponente Manuel Braga, provável candidato socialista à junta de Vila Verde e Barbudo. João Graça ganha espaço, assim como Alberto Rodrigues, diretor do agrupamento de Vila Verde. Pedro Cerqueira é já o elemento certo como número dois.

O Semanário V está a tentar contactar José Faria no sentido de ter uma reação ao indeferimento e possível abandono à corrida autárquica.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo