Destaque

Bombeiro condutor do “caso TVI” exige pedido de desculpa por parte da Direção

“Exijo um pedido de desculpas por parte de Paulo Renato Rocha porque quero limpar o meu bom nome”, diz Bernardo Silva, bombeiro subchefe dos Bombeiros Voluntários de Vila Verde (BVVV) e condutor da ambulância envolvida no “caso TVI”, que foi considerado “inocente” pela Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC).

Bernardo Silva exige agora um “pedido de desculpa público” durante a Assembleia Geral da AH, que decorre ao início da noite desta quarta-feira (20:30 horas) na sede da corporação.

A ANPC considerou a atitude de Bernardo Silva “desculpável”, tendo em vista que cumpriu ordem sem saber que procedia em crime, e a mesma instância remeteu culpas para o vice-presidente da Associação Humanitária (AH) dos BVVV, Paulo Renato Rocha, a quem acusa de ter dado ordem para troca de veículo por um com sinais de marcha assinalada de emergência.

Segundo João Silva, advogado do bombeiro, “em resposta ao relatório da ANPC, o bombeiro Bernardo exige que seja feito um pedido de desculpa à sua pessoa, à sua família e a todos os bombeiros que dão o melhor de si. O seu nome andou a ser falado erradamente, mas como já havíamos dito numa primeira fase de processo, o bombeiro não tinha nada a ver com isso. Agora com o relatório do inquérito, isso ficou provado” disse o advogado.

“Espero que Paulo Renato Rocha peça desculpas, e se não estiver lá, obviamente que alguém da direção deve pedir desculpa por ele”, acrescentou João Silva, adiantando que “o bombeiro andou a ser usado e difamado. O bombeiro não quer dinheiro, quer apenas um pedido de desculpa, em nome da dignidade e do bom nome dos bombeiros”.

“Se eles pedirem desculpa, em termos do Bernardo, fica tudo sanado”, garantiu ainda João Silva.

(Notícia completa na edição impressa do Semanário V, a 4 de janeiro)

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo