Destaque

Câmara de Vila Verde pode vir a pagar mais de um milhão de euros por sociedade que nunca fez obras

A construtora Manuel Rodrigues Gouveia, SA, (MRG), de Coimbra, está a pedir no Tribunal Administrativo e Fiscal (TAF) de Braga 1,023 milhões de euros à Pró Vila Verde, uma Parceria Público Privada (PPP) onde a Câmara de Vila Verde detém 49 por cento da sociedade e António Vilela, edil do município vilaverdense, é o presidente do conselho de administração.

O Semanário V sabe que António Vilela já foi notificado pessoalmente, isto depois de várias tentativas feitas pelo tribunal via postal – a sede da Pró Vila Verde é num espaço municipal – mas sem sucesso.

(Notícia completa na edição impressa nº 54 do Semanário V, já nas bancas)

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo