Destaque

Prado. Lugares no requalificado “Largo da Feira” gera insatisfação entre os feirantes

“Não tenho terreno para pôr o material todo”, queixa-se Adelino Silva, feirante de Sabariz, que a poucos dias de regresso ao “novo” Largo de Sebastião, na Vila de Prado, junta voz ao coro de protestos que vai aumentado face à novas imposições da Junta de Vila de Prado para a feira semanal.

Depois de dois anos num espaço improvisado, os feirantes tomaram conhecimento dos espaços.

Lúcia Malheiro, de Vila Verde, queixa-se da falta de espaço. “Precisamos de mais  espaço para atender os clientes”, salienta a feirante.

Junta assume responsabilidade

Paulo Gomes, autarca, está “sensível” às queixas dos feirantes, mas garante não ser possível “ter sol na eira e chuva no nabal”. “A mudança obrigou a junta a ter um espaço ligeiramente inferior ao antigo”, diz Paulo Gomes revelando que o “número de feirantes aumentou durante o tempo de requalificação do Largo da Feira. “Ou colocamos todos ou temos que mandar gente embora”, desabafa, optando pela segunda solução.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo