Destaque

Vade. “De que vale fazer obras se não há médicos no centro de saúde”

“Até parece que os médicos não querem vir para a Portela do Vade”.

É José Silva quem dá o alerta para a falta de médicos na extensão de saúde da Portela do Vade, queixando-se de estar “há três meses à espera de uma consulta”.

A viver em Aboim da Nóbrega e “revoltado com a situação”, José Silva explicou ao V que “nos últimos seis meses tem sido um problema conseguir consulta”.

“Marquei uma consulta para mim e para a minha mulher em março, mas quando chegou à data, disseram que não havia médico disponível e adiaram”, diz José, revelando ainda que “por mais duas vezes desmarcaram essa consulta por falta de médico”.

“Sou diabético e preciso de acompanhamento e a minha mulher tem uns exames rigorosos por causa de uma situação grave e andámos nisto”, diz, desanimado, o aboinobrense, deixando ainda o alerta de que “nem todos podem pagar um privado”.

José Silva diz-se mesmo indignado com as notícias vindas a público de que a extensão vai ser alvo de obras brevemente, questionando o propósito das mesmas se “não há médicos no centro de saúde”.

(Notícia completa na edição impressa n.º 74 do Semanário V, já nas bancas)

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo