Destaque

Gomide. Família Gonçalves com a vida em suspenso depois de tragédia familiar

Partilhe esta notícia!

Maria de Fátima Gonçalves, habitante de Gomide, vive momentos dificieis no seio familiar. Mãe de dois filhos, um dos quais com paralisia cerebral, a gomidense viu a irmã morrer repentinamente há três meses, e acabou por ficar com os dois sobrinhos órfãos ao encargo – uma criança de 12 e um rapaz de 17 – mas a família de Maria de Fátima não tem possibilidades financeiras para manter toda a gente.

O marido, inválido, vai arranjando trabalhos esporádicos que lhe pedem, e ela está desempregada, depois de uma experiência como pastora que correu mal.

Podia ser a pessoa mais feliz do mundo se não fosse esta tragédia

A tragédia persegue Maria de Fátima. O marido, pedreiro, teve um acidente de trabalho – caiu de uma obra em construção – onde partiu as pernas, impossibilitando-o de trabalhar. A filha, Cláudia, de 21 anos, tem paralisia cerebral, e requer cuidados especiais por parte da mãe, que lhe dedica grande parte do tempo. “A minha filha Cláudia está confinada a uma cama, só sai para ir para o CAO da APPCDM e volta para casa”, conta. “Tem sido muito complicado mas amor não lhe falta, e já nos ajudaram a construir esta casa com condições adaptadas para a Cláudia”, diz Maria de Fátima.

(Notícia completa na edição impressa n.º 79 do Semanário V, já nas bancas em Vila Verde, Braga e Amares)

Comentários

topo